Análises Morning Call

19 de outubro 1987

19 de outubro 1987
  • Publicado em 19 de outubro de 2022

Entre China e Reino Unido o mundo tenta acompanhar os mercados e fazer ajustes. No UK, a Libra torna cair em meio a uma inflação que chega a impressionantes 10,1% o que torna ainda mais complexa a tarefa de equilibrar essa conta com juros.

O BoE (Bank of England) se reúne no dia 03/11 e o mercado espera uma elevação de 50 bps para conter a inflação que já a mais alta em décadas. Somada com o debacle observado nos títulos no início desse mês o cenário se mostra bem desafiador à medida que uma recessão se avizinha na Europa.

Abertura do mercado no Brasil

abertura-do-mercado-19-de-outubro_its-money.png.jpg

No Brasil, a proximidade com as eleições ofusca qualquer outra agenda, pesquisas apontam para um segundo turno bastante apertado e ainda incerto.

Apesar dessas incertezas eleitorais, a melhora no exterior, em especial nos EUA tem contribuído para sustentar sucessivas altas no Ibovespa que na semana sobre mais de 3%.

O radar dos investidores começa a se voltar par a temporada de balanços do 3T22 com algumas companhias divulgando prévias operacionais, com destaque para a MRV que indica uma queima de caixa na ordem de BRL 1 bilhão.

Análise técnica Ibovespa

analise-tecnica-ibovespa-19-de-outubro_its-money

O Ibovespa fechou ontem no campo positivo com 1,87% de alta nos 115.740 pontos. Isso é um sinal positivo para o índice no curto prazo (visão para os próximos dias), em que pode buscar os 117.560 pontos primeiramente.

O fato do Ibovespa ter conseguido superar os 114.000 pontos é algo relevante pois é um região onde o ativo foi bastante negociado e consequentemente, torna-a muito relevante.

Já a perda da mínima de ontem nos 113.620 pontos traz um viés mais negativo para o índice, onde poderia apresentar um movimento mais lateral ou oscilar entre as médias móveis.

No médio prazo, gráfico semanal, o índice apresentou até o pregão de ontem uma alta de 3,28 % mostrando uma boa recuperação se comparado com a semana do dia 10 de outubro, onde caiu 3,70%. Ou seja, já devolveu praticamente toda a baixa.

Mercado Externo

No exterior, a preocupação dos investidores com inflação deve ditar o tom principalmente no mercado de títulos públicos onde a volatilidade tem surpreendido até operadores mais experientes. Os yileds dos títulos americanos e britânicos seguem pressionados, que pode contaminar a curva de juros aqui no Brasil.

Para além do noticiário mais negativo, a temporada de balanços nos EUA tem se mostrado melhor do que aparentemente precificava o mercado. O destaque vai para as ações da Netflix que adicionou 2,41 milhões de clientes nesse 3T22, mais do que o dobro do esperado pelo mercado, o dólar mais valorizado, entretanto, deve pressionar os lucros da Companhia.

Hoje são esperadas falas de alguns membros do FED que pode dar pistas sobre a condução dos juros nos EUA. Mercado já espera falas mais duras quanto os juros, a medida que a inflação por lá ainda está em patamares desconfortáveis.

Análise técnica S&P500

analise-tecnica-ibovespa-S&P-500-19-de-outubro_its-money

O S&P500 terminou ontem com uma alta de 1,59% nos 3.747 pontos, sendo o segundo dia consecutivo de alta. Isso é considerado algo positivo, visto que o índice conseguiu superar a média móvel nos 3.684 pontos.

Entretanto, o S&P não conseguiu anular a tendência de baixa que se encontra no curto prazo. Em que para isso, é necessário que o ativo volte a ser negociado acima dos 3790 pontos. Nesse sentido, o ideal seria aguardar por uma sinalização nessa condição para buscar operações na ponta compradora.

Commodities

O minério de ferro continua recuando com temores a economia global e em especial a China. No país novas infecções pelo Coronavirus em meio ao congresso do Partido Comunista têm assustados investidores pelo lado da demanda.

O petróleo tem volatilidade a média que os EUA anunciaram a liberação de mais petróleo da sua reserva de emergência. A oferta tem falado mais alto e no momento os preços do petróleo seguem em alta.

Análise técnica petróleo

analise-tecnica-petroleo-19-de-outubro_its-money

O petróleo, analisando o gráfico diário, terminou ontem em queda de 1,48% nos USD 89,58/barril. Isso mantém o viés mais negativo no curto prazo, visto que o ativo não conseguiu superar algum nível de preço importante.

Todo esse movimento de baixa, se considerando desde o dia 10 de outubro, mostrou uma queda acumulada de -10,18% considerando de sua máxima até sua mínima.

Dessa forma, para o petróleo retomar uma expectativa mais positiva, é importante nos próximos dias que o ativo volte a ser negociado nos USD 93,87/barril. Caso o ativo venha a perder os USD 87,94/barril, indica que ele pode continuar esse movimento de baixa.

Analistas responsáveis

Dalton Vieira – Analista CNPI-T

  • + 15 anos de experiência no mercado financeiro;
  • Analista de valores mobiliários (CNPI-TEM 910);
  • Credenciado pela Apimec desde 2010;
    Desenvolvedor do método DV de investimentos.

Henrique Tavares – Analista CNPI

  • Analista CNPI (CNPI EM-3176);
  • Credenciado pela Apimec;
  • Formado em Engenharia Aeronáutica pela Universidade Federal Uberlândia (UFU).

Leonardo Gibelli

  • Analista CNPI-T;
  • Analista CNPI-T EM-3376 credenciado pela Apimec;
  • Formado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Disclaimer

De acordo com a Resolução CVM nº 20, de 25 de fevereiro de 2021, Art. 21º, declaro que as análises realizadas neste relatório refletem única e exclusivamente a opinião dos autores, e foram elaboradas de forma independente e autônoma.

De acordo com o art. 21 da ICVM 598/18, caso o Analista esteja em situação que possa afetar a imparcialidade do relatório ou que configure ou possa configurar conflito de interesse, este fato deverá estar explicitado no campo “Conflitos de Interesse” deste relatório.

As informações, estimativas e projeções contidas neste relatório referem-se à data de publicação e estão sujeitas a mudanças, não implicando necessariamente na obrigação de qualquer comunicação no sentido de atualização ou revisão com respeito a tal alteração.

As plataformas usadas para realização deste relatório são Bloomberg e Profit (Nelogica), além de portais de notícias nacionais e internacionais devidamente identificados quando utilizados.

Written By
DVinvest

A DVinvest é a casa de análise fundada pelo renomado analista Dalton Vieira, que possui em sua equipe profissionais altamente especializados em análise fundamentalista e técnica de ações.