Fechar

It's Money, informação que conecta você ao mundo dos investimentos de forma ágil e descomplicada.


Posts populares

Análises Morning Call

Juros mantidos nos EUA

Juros mantidos nos EUA
  • Publicado em 2 de maio de 2024

No Brasil tivemos a divulgação do IPP, ou seja, o índice de preços para o produtor, vindo acima do esperado, crescendo 0,35% em março. Além disso, tivemos a taxa de desemprego aumentando para 7,9%.

Por outro lado, o CAGED, que mede a geração de empregos, veio bem acima do esperado, com 244 mil novas vagas, o que é positivo.

Nos EUA tivemos na terça-feira o custo do emprego vindo acima do esperado, por outro lado, tivemos o PMI de Chicago vindo bem abaixo do esperado, sinalizando uma fraqueza do setor industrial, por fim, tivemos a confiança do consumidor também vindo bem abaixo do esperado, o que é negativo.

Na quarta-feira tivemos a divulgação da variação de empregos privados ADP vindo bem acima do esperado, o que prejudicou a curva de juros. Por outro lado, o PMI industrial e as ofertas de empregos vieram bem abaixo do esperado, o que suavizou a curva de juros devido a atividade econômica mais fraca.

Por fim, tivemos nos EUA a decisão de manter os juros no patamar de 5,50%, mas com uma sinalização mais suave, o que ajudou bastante nas curvas de juros ao longo do dia e trouxeram uma quarta mais positiva para a Bolsa.

Na Europa tivemos a divulgação do PIB da Zona do Euro, que veio bem acima do esperado, crescendo 0,4% no acumulado do ano, ante uma expectativa de vir em 0,2%, seguido pelo PIB da Alemanha, que também veio acima do esperado.

Além disso, tivemos a divulgação da inflação na Zona do Euro, que veio em linha com o esperado, no patamar de 2,4%, porém, tivemos o núcleo da inflação vindo acima do esperado, o que é negativo.

02/04/2024

Empresas

O GPA (PCAR3) anunciou a adesão ao programa de quitação do ICMS em São Paulo e conseguiu reduzir praticamente 80% do valor devido, tornando um valor de R$ 3,6 bilhões em R$ 794 milhões.

Para mais detalhes das empresas, incluindo a recomendação e os alvos, acesse os relatórios no app da DVinvest. 

Destaques de Variação (ações Ibovespa)

SANB11 – A alta de 2,74% anulou a tendência de baixa de curto prazo, identificada pelo gráfico diário.

Dessa forma, a tendência agora está indefinida, mas dentro de um viés de alta, favorecendo assim operações de compra (swing trade) após movimentos de correção pelo gráfico diário ou de 120 minutos. As resistências mais próximas estão em 29,40 a 29,55 e 29,55. A projeção de alta aponta para 31,75.

A região de suporte mais importante está entre 28,35 e 28,13. Na sequência, o próximo está em torno dos 27,70. O retorno do preço abaixo desse ponto seria um sinal importante de provável reversão da atual tendência.

MGLU3 – A queda de 6,21% gerou uma sinalização de baixa pelo gráfico diário, apontando para romper o suporte em 1,29. Abaixo desse ponto, os suportes mais importantes estão em 1,00 e 0,91.

A tendência em todos os prazos operacionais permanece de baixa. Para reverter a tendência de baixa de curto prazo, identificada pelo gráfico diário, será o preço superar 1,50.

Análise técnica Ibovespa

Análise Técnica – O Ibovespa encerrou o último pregão, dia 30, com uma queda de 1,12%, gerando um sinal de baixa no gráfico diário e retornando abaixo dos 126.800 pontos.

Este é um momento importante para o índice, pois as últimas vezes em que ocorreu uma queda superior a 1% em um pregão, na sequência tivemos um movimento de baixa superior a 3%. A sinalização de mudança desse viés de baixa ocorrerá ao superar a máxima da segunda-feira, registrada em 127.351 pontos.

O IBOV fechou o mês com uma queda de 1,7%, testando o suporte da média móvel de 10 períodos. Para gerar uma nova sinalização de alta de médio a longo prazo, será necessário superar os 129.956 pontos.

Análise Técnica Dólar

Análise Técnica – No último pregão (30), o dólar encerrou com uma alta de 1,65%, gerando um forte sinal de alta ao fechar acima da média móvel de 10 períodos do gráfico diário e da resistência em 5.196 pontos.

A tendência de curto prazo permanece de alta, com projeções em 5.285 e 5.350. A região de resistência mais relevante está entre 5.283,5 e 5.299,5. Para reverter essa expectativa de alta, será necessário o preço retornar abaixo dos 5.103,5 pontos.

A moeda americana fechou o mês de abril em alta de 3,32%, mantendo a expectativa de buscar a região dos 5.350 pontos.

Mercado Externo (S&P500)

Análise Técnica – O S&P 500 encerrou o último pregão (1º) com uma queda de 0,34%, confirmando o forte sinal de baixa do pregão anterior.

A tendência de curto prazo (gráfico diário) permanece de baixa, apontando para a região de suporte entre 4.967 e 4.946 pontos. Para reverter essa expectativa, será necessário superar os 5.123 pontos.

O índice fechou o mês de abril com alta de 4,16%, gerando um sinal baixa após 5 meses consecutivos de alta. Uma oscilação abaixo de 4.953 pontos, que foi a mínima registrada em abril, confirmará o movimento de correção da atual tendência de alta de médio a longo prazo (gráfico mensal).

Dalton Vieira – Analista CNPI-T

Mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro.

Analista de valores mobiliários (CNPI-TEM 910).

Credenciado pela Apimec desde 2010.

Desenvolvedor do método DV de investimentos.

Renato Reis – Analista CNPI-P com foco em fundamentos

Analista de valores mobiliários (CNPI-P EM-3580) credenciado pela Apimec.

Formado em Ciências Econômicas pelo Ibmec BH.

Já atuou com Fusões e Aquisições e hoje é responsável por toda a área de análise fundamentalista dentro da empresa.

Disclaimer

De acordo com a Resolução CVM nº 20, de 25 de fevereiro de 2021, Art. 21º, declaro que as análises realizadas neste relatório refletem única e exclusivamente a opinião dos autores, e foram elaboradas de forma independente e autônoma.

Segundo o art. 21 da ICVM 598/18, caso o Analista esteja em situação que possa afetar a imparcialidade do relatório ou que configure ou possa configurar conflito de interesse, este fato deverá estar explicitado no campo “Conflitos de Interesse” deste relatório.

As informações, estimativas e projeções contidas neste relatório referem-se à data de publicação e estão sujeitas a mudanças. E não implicam, necessariamente, na obrigação de qualquer comunicação no sentido de atualização ou revisão com respeito a tal alteração.

Written By
DVinvest

A DVinvest é a casa de análise fundada pelo renomado analista Dalton Vieira, que possui em sua equipe profissionais altamente especializados em análise fundamentalista e técnica de ações.