Educação Financeira Onde Investir

7 lições do maestro João Carlos Martins para aplicar nos investimentos

7 lições do maestro João Carlos Martins para aplicar nos investimentos
  • Publicado em 19 de fevereiro de 2023

Conhecer histórias inspiradoras ajuda a obter aprendizados importantes para alcançar seus objetivos.  

No mercado financeiro, isso também pode ser útil — e não é preciso se limitar às jornadas dos grandes investidores. Ao tomar como exemplo o maestro João Carlos Martins, você terá conhecimentos valiosos para começar a aplicar em sua rotina. 

Afinal, a história do músico não foi simples, mas é bem-sucedida — assim como pode ser a sua presença no mercado financeiro.

Para alcançar essa meta, é essencial tirar aprendizados da trajetória de vida desse famoso pianista. 

Neste artigo, você encontrará 7 lições do maestro João Carlos Martins para adotar nos seus investimentos. Confira! 

Quem é o maestro João Carlos Martins? 

Antes mesmo de saber quais são os ensinamentos do maestro, vale a pena conhecer a biografia de João Carlos Martins. Ele nasceu em 1940 e, logo aos 5 anos, precisou operar um tumor benigno na região do pescoço. 

Uma cirurgia malsucedida o tornou mais retraído e seu pai, então, o presenteou com um piano. Aos 8 anos, ele conseguiu se curar totalmente do problema e começou a ganhar as primeiras disputas de pianistas. Aos 13 anos, João Carlos consolidou sua carreira nacional e, aos 18 anos, já estava se apresentando no exterior. 

Poucos anos depois, ele sofreu uma queda em uma partida de futebol, que atrofiou três de seus dedos. Após um longo processo de recuperação, João Carlos voltou a tocar. Em 1985, ele concluiu a gravação das obras de Bach — um dos maiores pianistas da história. 

Já em 1995, um assalto sofrido na Bulgária resultou em uma agressão na região da cabeça. Como consequência, ele perdeu os movimentos do braço direito. Diante disso, o pianista decidiu fazer gravações apenas com a mão esquerda. 

Anos depois, ele foi diagnosticado com um tumor no membro e passou por novas cirurgias. Aos 64 anos, João Carlos Martins ouviu de seu médico que não voltaria a tocar profissionalmente. 

Ele, que já foi considerado um dos maiores pianistas do mundo, optou por não desistir. Após um sonho, o músico começou a fazer aulas de regência. 

Poucos anos depois, João Carlos Martins conduziu grandes orquestras e se apresentou mais de 1500 vezes. Assim, após superar tantos desafios, ele conseguiu se tornar um dos maiores maestros do mundo. 

7 Ensinamentos do maestro João Carlos Martins para usar nos investimentos  

Como você viu, a história de João Carlos Martins é intensa, cheia de reviravoltas e digna de um filme. Inclusive, em 2017, foi lançado o longa-metragem “João, o maestro” em sua homenagem. 

Além de inspiração para o cinema, a história do maestro também pode inspirá-lo em seus investimentos. Quer saber como isso é possível? Veja 7 aprendizados que você pode tirar da trajetória do músico! 

1. Resiliência 

Uma das maiores lições do pianista e maestro é, sem dúvidas, não desistir. João Carlos Martins passou por mais de 20 cirurgias nas mãos para manter vivo o sonho da música, sua grande paixão. No mercado financeiro, essa característica também é valiosa. 

Um investidor resiliente é capaz de suportar as oscilações do mercado e, até mesmo, se recuperar de perdas ou resultados que ficaram aquém do esperado. Afinal, as perdas podem fazer parte do processo, mas não precisam ser o fim da sua trajetória. 

2. Disciplina 

Devido às suas limitações físicas, o maestro João Carlos Martins precisa decorar cada nota das partituras. Mesmo diante de 60 anos de experiência, ele ainda se prepara diariamente e antes de cada apresentação. A disciplina, portanto, é uma das grandes responsáveis pelo sucesso que ele alcançou. 

Do mesmo modo, ser disciplinado ao investir pode levá-lo mais longe. Isso significa, por exemplo, fazer aportes frequentes para seu patrimônio crescer mais rapidamente. A prática também envolve o acompanhamento do mercado e o rebalanceamento da carteira quando necessário. 

3. Foco nos objetivos de longo prazo 

Se o maestro João Carlos Martins tivesse uma visão focada apenas no presente e no curto prazo, talvez não pudesse ter superado todos os obstáculos que venceu. Ao contrário disso, ele manteve a visão no que poderia acontecer no futuro. 

Ao investir, você deve manter a atenção no que realmente importa: seus objetivos. Especialmente na renda variável, pode valer a pena priorizar o longo prazo. Assim, você diminui os impactos da volatilidade e pode reduzir os riscos. 

4. Paciência no processo 

Desde os primeiros passos no piano e na regência, o maestro João Carlos Martins teve que exercer paciência — para aprender, se desenvolver e se consolidar. Depois, ele precisou dessa característica para se recuperar quantas vezes fossem necessárias para se manter na música. 

No mercado financeiro não é diferente. Boa parte dos investimentos não garante grandes lucros em curto prazo — a menos que você esteja disposto a correr riscos mais elevados na especulação, por exemplo. Por isso, é preciso ter paciência para obter os resultados desejados. 

5. Autoconfiança na jornada 

Mesmo com todas as dificuldades que encarou, o maestro nunca pensou em desistir. Ele teve mais otimismo em certas fases que em outras, mas acreditou ser possível continuar vivendo de música — e a confiança no caminho valeu a pena. 

Essa característica também é necessária ao investir. Você deve confiar no processo referente à tomada de decisão, na sua estratégia e na sua carteira. Apesar de crises e quedas pontuais, é preciso manter a calma, com inteligência emocional e visão de futuro para tomar decisões mais acertadas. 

6. Aprendizado constante 

Ao longo de toda a sua vida, o maestro João Carlos Martins continuou ampliando os seus conhecimentos. Mesmo aos 64 anos, ele desenvolveu a habilidade da regência, à base de muita dedicação para aprender. 

Se você quiser investir melhor, deve seguir por esse caminho. Desenvolver sua educação financeira e contar com ajuda profissional — como de uma assessoria de investimentos — são pontos importantes para entender melhor o mercado e suas oportunidades. Como consequência, você poderá ter mais confiança para seguir com sua estratégia e alcançar bons resultados nessa jornada. 

7. Autoconhecimento 

Após consolidar uma carreira de sucesso na música clássica, o maestro poderia ter seguido uma infinidade de caminhos. Existiam muitas áreas disponíveis, mas ele tinha o autoconhecimento necessário para buscar uma nova alternativa considerando seus próprios interesses: a regência. 

No mercado de investimentos, o autoconhecimento se manifesta pelo entendimento do seu perfil de investidor e dos seus objetivos. Ser fiel a eles permitirá investir de maneira mais alinhada e confortável para o que você espera alcançar ao investir. 

Com esses 7 aprendizados, você pode se inspirar no maestro João Carlos Martins para traçar e adotar sua estratégia ao investir. Assim, os ensinamentos podem ajudá-lo a conquistar resultados melhores no mercado financeiro e realizar todos os seus sonhos! 

Foto: Alan Santos – Agência Brasil 

Written By
Redação It's Money

A redação do portal It’s Money é formada por um time de profissionais com ampla experiência editorial, com acompanhamento e revisão de jornalistas especializados.