Análises Morning Call

Começo tumultuado

Começo tumultuado
  • Publicado em 9 de janeiro de 2023

Its_Money_Morning_Call

Macro

Os mercados têm boa abertura na sessão de hoje, com os investidores esperando pelo indicador do CPI (inflação) dos EUA que deve sair dentro de dois dias.

Mercado tem expectativa de inflação mais controlada, o que pode auxiliar o discurso do FED.

Na sexta, um payroll ameno foi visto pelo mercado como sinal de desaceleração na economia, que também pode conter maiores altas pelo FED.

A China anunciou novas medidas para conter o avanço do coronavírus no país e discursos de dirigentes do BC Chinês foram em linha de uma reabertura na economia local, fato que tem animado os mercados e impulsionado as commodities.

No Brasil, a semana começa agitada após protestos violentos irromperem em Brasília, levando o governo anunciar uma intervenção de segurança pública no Distrito Federal.

O Governador Ibaneis Rocha foi temporariamente afastado de suas funções enquanto apura-se responsabilidade na falha de segurança que culminou em distúrbios violentos.

Os ativos brasileiros no exterior abrem essa segunda em caráter misto, enquanto investidores avaliam se essa manifestação foi um evento isolado ou algo de maior potencial.

A repercussão dos eventos de ontem foi alta não somente no Brasil como no mundo, com jornais importantes, como o New York Times, cobrindo os desdobramentos.

Essa semana tende a ser importante para testar o sentimento do investidor estrangeiro, que a despeito dos ruídos políticos no país, segue comprado na bolsa brasileira, evitando quedas ainda maiores enquanto o sentimento do investidor local não é bom.

Mercado Interno

Its_Money_mercado interno

Análise Técnica

O Ibovespa nesta sexta-feira fechou no campo positivo pelo terceiro dia consecutivo, com uma alta de 1,23% aos 108.963 pontos.

Testando a média móvel de período mais longo e fechando a semana com uma leve queda de 0,70%.

Ou seja, devolvendo boa parte da queda apresentada no início do ano.

Entretanto, visando a continuidade do movimento de alta, o Ibovespa tem alguns desafios a frente.

Isso pois a região dos 109 aos 110 mil pontos é uma região importante, e o índice pode apresentar dificuldades para superá-la.

Vale destacar que o índice não anulou a tendência de baixa que se encontra no médio prazo.

Por isso, a perda dos 107.641 pontos indicaria a retomada de tal tendência, aumentando o viés negativo.

Para a retomada de um viés totalmente positivo, é importante que o Ibovespa continue esse movimento de alta nos próximos dias, e volte a ser negociado acima dos 110.200 pontos.

Mercado Externo

Its_Money_mercado externo

Análise Técnica

O S&P500 terminou o pregão dessa sexta-feira em alta de 2,17% aos 3.895 pontos.

O índice conseguiu superar a região mais travada, fechando acima das médias móveis, o que aumenta a expectativa positiva no curto prazo.

A superação dos 3.908 pontos indica uma continuidade desse movimento podendo voltar a ser negociado nos 4.020 pontos.

Commodities

Its_Money_commodities

O petróleo tem leve alta na sessão de hoje com investidores mais otimistas com a retomada da economia chinesa.

Entretanto, falas mais duras por parte de agentes do governo sobre especulação imobiliária tem ajudado a percepção de que o setor imobiliário pode se recuperar mais lentamente, levando queda nas cotações do minério de ferro.

Análise Técnica

O petróleo nesta sexta-feira terminou em leve queda de 0,30% aos USD 78,53/barril.

Fechando a primeira semana do ano com uma queda acumulada de 8,61%.

Assim, a expectativa para o ativo nos próximos dias é mais negativa caso venha a perder os USD 77,60/barril.

Entretanto, após uma forte queda deve-se atentar para a possibilidade de uma correção no curto prazo.

Para aumentar viés positivo, é necessário que o petróleo retome o movimento de alta, voltando a ser negociado acima dos USD 87,39/barril anulando a tendência de baixa que se encontra no curto prazo.

Dólar

dolar_Its_Money

Análise Técnica

O dólar terminou essa sexta-feira fechando no campo negativo pelo terceiro dia consecutivo, com queda forte de 2,40% em 5,22 dólar/real.

Isso aumenta o viés negativo no curto prazo, já que perdeu as médias móveis e retornou para uma região de preço mais travada.

Dessa forma, apesar da alta no início do ano, o dólar termina a semana no campo negativo com baixa de 1,15%, devolvendo toda a alta apresentada nos primeiros dias.

Posto isso, o ativo pode apresentar uma correção (repique de alta) e posteriormente continuar esse movimento de baixa, voltando a ser negociado nos 5,16 dólar/real.

Written By
DVinvest

A DVinvest é a casa de análise fundada pelo renomado analista Dalton Vieira, que possui em sua equipe profissionais altamente especializados em análise fundamentalista e técnica de ações.