Fechar

It's Money, informação que conecta você ao mundo dos investimentos de forma ágil e descomplicada.


Posts populares

Destaques Imposto de Renda Notícias

Como declarar CRI e CRA no Imposto de Renda

Como declarar CRI e CRA no Imposto de Renda
  • Publicado em 28 de fevereiro de 2024

Os Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) e os Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) são investimentos que ganharam popularidade no mercado financeiro, principalmente por serem uma opção para quem busca rentabilidade e também pela isenção no Imposto de Renda.

Contudo, a isenção não elimina a necessidade de declará-los no Imposto de Renda, assim como a poupança e outros ativos de renda fixa.

Neste artigo, apresentamos um guia passo a passo para declarar CRI e CRA no IR, permitindo que você esclareça suas dúvidas e esteja em conformidade com as regras fiscais.

Por que os CRIs e os CRAs são isentos de IR, mas precisam ser declarados?

Embora não haja a incidência de imposto sobre os rendimentos desses ativos, sua declaração ainda é uma obrigação fiscal.

A declaração é necessária para que a Receita Federal tenha conhecimento dos investimentos realizados pelos contribuintes, permitindo uma fiscalização eficiente e garantindo a transparência no sistema financeiro.

Inclusive, também tem o objetivo de averiguar como o patrimônio foi constituído e onde os recursos foram aplicados.

Sendo assim, mesmo isentos, os rendimentos justificam o crescimento do patrimônio e podem evitar que você caia na malha fina por falta de informação e origens na sua declaração.

Declarando CRI e CRA no IRPF 2024  

Agora, confira abaixo o passo a passo para fazer a sua declaração de saldo bem como de rendimentos.

1. Acesse o Programa Gerador da Declaração (PGD IRPF): Utilize o programa disponibilizado pela Receita Federal para a declaração do Imposto de Renda. Baixe a versão mais recente no site oficial;

2. Informe os Dados Pessoais: Preencha os campos com seus dados pessoais, como nome, CPF, endereço, entre outros;

3. Selecione a ficha “Bens e Direitos”: clique no grupo “04 – Aplicações e Investimentos” e, logo em seguida, no código “03 – Títulos isentos de tributação”;

4. Informe o número do CNPJ da instituição financeira;

5. Preencha o campo “Discriminação”: coloque os dados sobre o investimento, como o nome da instituição financeira, número da conta e tipo de aplicação;

6.  Nos campos “Situação em 31.12.2022” e “Situação em 31.12.2023 (R$)”: informe os respectivos saldos do investimento nessas datas, conforme informado no informe de rendimentos financeiros fornecido pela instituição financeira.

Para declarar rendimentos:

  1. Acesse a ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”;
  2. Selecione a opção “12 – Rendimentos de cadernetas de poupança, letras hipotecárias, letras de crédito do agronegócio e imobiliário (LCA e LCI) e certificados de recebíveis do agronegócio e imobiliários (CRA e CRI)”;
  3. Indique o nome e o CNPJ da fonte pagadora, com base no nas informações constantes do comprovante dos rendimentos por ela fornecido;
  4. Informe o total dos valores recebidos durante o ano.

Por fim, lembre-se de que é necessário declarar cada tipo de investimento. Então, repita o processo para cada título de CRI e CRA que tiver.

Precisa de ajuda para declarar CRIs e CRAs no Imposto de Renda?

Para fazer sua declaração com mais confiança e tranquilidade, conte com o suporte de um escritório especializado em tributação dos investimentos, como a Contabilidade da Bolsa. Clique aqui para solicitar ajuda!

contabilidade-para-investidores_its-money

Written By
Redação It's Money

A redação do portal It’s Money é formada por um time de profissionais com ampla experiência editorial, com acompanhamento e revisão de jornalistas especializados.