Bolsa de Valores Onde Investir

5 dicas para escolher um fundo de investimento

5 dicas para escolher um fundo de investimento
  • Publicado em 11 de junho de 2023

Com uma infinidade de fundos de investimentos disponíveis nas plataformas, pode ser difícil para algumas pessoas escolherem em qual deles colocar seu dinheiro.

Pode ser que fiquemos tentados a escolher o fundo que melhor performou no ano ou então aquele que tem o gestor mais famoso.

No entanto, essa não ser uma boa estratégia, uma vez que muitas vezes um acerto isolado de investimento pode ter feito a performance do fundo ser anormal em determinado ano e ter feito seu gestor famoso.

Abaixo, temos algumas dicas para que você consiga escolher um bom fundo de investimento

1. Descubra seu perfil de investidor

Não adianta investir em fundo de ações, por exemplo, se você não suporta ver oscilações em sua cota diária.

As empresas obedecem a ciclos empresariais, os quais duram meses e não dias.

Desta forma, as oscilações diárias das ações e consequentemente das cotas dos fundos, pouco dizem sobre o longo prazo.

Portanto, esqueça a cota diária e foque na mentalidade de longo prazo do seu gestor. Caso ache que ações são muito arriscadas, opte por um fundo multimercado ou de renda fixa, de acordo com seu perfil de investidor.

2. Descubra quem são os gestores e analistas

Eles estarão representando você e o seu dinheiro. Desta forma, você deve conhecê-los profundamente.

Graças à tecnologia, hoje em dia ficou fácil descobrir mais sobre as trajetórias profissionais dos gestores e analistas.

Neste sentido, o próprio site da gestora costuma constar com essas informações. Uma busca no LinkedIn também ajuda.

Aqui, o objetivo é entender se o gestor do fundo  é experiente, se já trabalhou em bons lugares e se tem reconhecimento na área.

3. Olhe a performance histórica

O fundo é vencedor no longo prazo?

Lembre-se que não adianta o fundo ter apenas um bom histórico recente. Isso pode ser um acerto de tese, exagero no tamanho da posição, que depois se revelou vencedora.

Ou seja, um fundo ter uma boa performance recente diz pouco. É interessante olhar horizontes de tempo maiores, pois eles nos dão maior noção de como o gestor performou em tempos de crise e também em tempos de bull market.

Assim, não é necessário dizer para fugir dos fundos que nunca performaram bem. Se em um horizonte de 10 anos o fundo nunca bateu seu benchmark, pode ser um sinal de que existem fundos melhores na indústria.

4. Procure clareza dos gestores

O fundo tem clareza em todos os seus momentos? Os gestores aparecem quando estão perdendo?

Agora, procure por fundos que tenham bons materiais informativos, que se comuniquem com os cotistas através de cartas.

Em geral, as cartas são uma ótima maneira de entendermos o que está se passando na cabeça dos gestores.

Pense bem, se o seu fundo não tem nenhuma carta ou material informativo, de que forma você saberá no que ele está investindo?

5. Procure saber se o fundo é homologado

Aqui, pesquise sobre a regulamentação do fundo, buscando saber se o mesmo é homologado pelos órgãos reguladores do mercado financeiro, como CVM e ANBIMA.

Geralmente, você consegue descobrir essas informações apenas navegando pelo site da gestora do fundo.

Além disso, procure sempre pelo selo da ANBIMA no rodapé do site do seu fundo. Em tempos de pirâmides financeiras, é sempre interessante ter a certeza de que o seu fundo é de confiança.

Por fim, procure uma assessoria de investimentos de confiança para te ajudar em suas decisões, como a Blue3 Investimentos

Written By
Redação It's Money

A redação do portal It’s Money é formada por um time de profissionais com ampla experiência editorial, com acompanhamento e revisão de jornalistas especializados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.