Economia Notícias

Confiança de serviços acumula quinta queda consecutiva em fevereiro, diz FGV

Confiança de serviços acumula quinta queda consecutiva em fevereiro, diz FGV
  • Publicado em 28 de fevereiro de 2023

O Índice de Confiança de Serviços (ICS) do FGV IBRE cedeu 0,4 ponto em fevereiro, para 89,1 pontos, menor nível desde maio de 2021 (88,1 pontos). Nas métricas trimestrais, o índice manteve trajetória de queda pelo quinto mês consecutivo ao recuar 1,5 ponto.

“A confiança de serviços acumulou a quinta queda consecutiva em fevereiro, se afastando ainda mais do nível neutro de 100 pontos. O resultado desse mês se mostra heterogêneo. Os indicadores que retratam a percepção com o momento presente, mantiveram a trajetória negativa, indicando demanda fraca no início do ano. Por outro lado, os indicadores sobre o futuro parecem reagir, mas ainda não são suficientes para reverter a tendência negativa dos últimos meses. O horizonte ainda não é muito animador, dado que desafios macroeconômicos devem permanecer e impactar negativamente o setor ao longo de 2023”, avaliou Rodolpho Tobler, economista do FGV IBRE.

Em fevereiro, o resultado do ICS foi resultado de sinais opostos da avaliação das empresas sobre o momento atual e das perspectivas para os próximos mês. O Índice de Situação Atual (ISA-CST)caiu 2,6 pontos, para 91,0 pontos, menor nível desde março de 2022 (90,9 pontos).

Esse recuo foi influenciado tanto pela pior do indicador que mede o volume de demanda atual, que caiu 4,1 pontos, para 90,2 pontos, quanto pelo indicador situação atual dos negócios, que cedeu 1,0 ponto, para 91,8 pontos. Ambos retornam ao menor nível desde março de 2022.

No âmbito das expectativas, o Índice de Expectativas (IE-S) subiu 1,9 ponto, para 87,4 pontos, após quatro meses seguidos em queda. Há uma diminuição do pessimismo em relação as perspectivas sobre demanda e tendência dos negócios nos próximos meses.

O indicador que mede a demanda prevista nos próximos três meses avançou 1,5 ponto, para 87,1 pontos, e o indicador de tendência dos negócios nos próximos seis meses aumentou 2,3 pontos, para 87,8 pontos.

Percentual de segmentos em queda

Os últimos resultados da confiança de serviços mostram um cenário negativo, com quedas consecutivas e disseminado entre os segmentos. Em médias móveis trimestrais, o ICS caiu 1,5 ponto em fevereiro, a quinta consecutiva.

Nos últimos 4 meses, cerca de 70% ou mais dos segmentos estavam em queda, indicando que é um movimento amplo do setor, não apenas alguma categoria isolada puxando o resultado para baixo.

Fonte: FGV

Written By
Redação It's Money

A redação do portal It’s Money é formada por um time de profissionais com ampla experiência editorial, com acompanhamento e revisão de jornalistas especializados.