Análises Morning Call

Encontros e desencontros

Encontros e desencontros
  • Publicado em 5 de janeiro de 2023

O ano começou relativamente movimentado no noticiário econômico, com os mercados de olho na ata da reunião do FED de dezembro, que trouxe um posicionamento ainda firme contra inflação e ainda bem contundente, quanto deixar as taxas elevadas por mais tempo.

Para as duas próximas reuniões, em fevereiro e março deste ano, o mercado calibra as apostas da taxa terminal do aperto monetário, com o mercado ainda estimando juros no patamar de 5% a 5,25% a.a no fim do ciclo. Ainda essa semana saem dados importantes de emprego e PMI que tem potencial de movimentar o mercado.

Na Ásia, o mercado vem observando com cautela a reabertura da China, após um aumento considerável nos casos de covid no final de 2022 e inicio de 2023, alguns analistas parecem considerar que o pico no número de casos pode ter passado, trazendo estabilidade nos mercados asiáticos no pregão de hoje.

No mercado local, a atenção dos mercados se volta totalmente para os primeiros dias do governo Lula, após um preambulo marcado por falas que desagradou o mercado no final do ano passado.

Nesse inicio de ano, falas desencontradas entre ministros tem repercutido de forma negativa no mercado, principalmente declarações no sentido de se desfazer reformas, gerando um grau considerável de insegurança jurídica no Brasil.

Expectativa para hoje é a posse de Simone Tebet que pode trazer novas declarações importantes ao mercado. Fontes informam uma reunião ministerial na sexta feira que deve trazer algum alinhamento nos discursos dos ministros recém-empossados, que por enquanto tem vindo com alguns desencontros.

Por fim, o mercado observa também o leilão de títulos públicos do Tesouro Nacional, que pode movimentar o mercado de juros e serve como um termômetro importante de mercado. Serão ofertados papeis prefixados.

abertura-do-mercado-05-dezembro_its-money

Análise técnica Ibovespa

analise-tecnica-ibovespa-05-janeiro_its-money

O Ibovespa nesta quarta-feira teve o primeiro pregão do ano fechando no positivo, com alta de 1,12% aos 105.334 pontos. Devolvendo uma pequena parte de toda baixa apresentada nessa semana.
Apesar da alta apresentada ontem, o índice segue com um viés mais negativo.

Isso pois mesmo fechando no campo positivo, o ativo não conseguiu superar nenhum nível importante e continua dentro de uma tendência de baixa.

A perda dos 103.852 aumentaria a probabilidade de o IBOV continuar de forma acelerada na queda até a região dos 102.855 pontos. Para a retomada de um viés totalmente positivo, é importante que o Ibovespa continue esse movimento de alta nos próximos dias, e volte a ser negociado acima dos 110.000 pontos, anulando a tendência de baixa no curto prazo.

Análise técnica S&P500

analise-tecnica-S&P500-05-jameiro_its-money

O S&P500 também fechou no campo positivo, com uma leve alta de 0,74% aos 3.851 pontos. O índice continua dentro de uma região de preços mais travada sendo negociado abaixo de ambas as médias móveis (tanto a de curto quanto longo período).

Dessa forma, o viés para o S&P no curto prazo continua mais negativo. Em que, a perda dos 3.794 pontos, aumentaria a probabilidade de o índice buscar patamares mais abaixo nos próximos dias, como os 3.749 pontos.

Para a retomada de uma expectativa mais positiva, é importante que o índice volte a superar regiões importantes mais acima, como os 3.893 pontos.

Commodities

Petróleo tem alta considerável de 2% no início do pregão de hoje, após uma perspectiva de demanda menor ter derrubado as cotações nos últimos dias.
Minério de ferro opera em estabilidade, de olho nos desdobramentos da covid na China.

Análise técnica petróleo

analise-tecnica-petroleo-05-janeiro_its-money

O petróleo nesta quarta-feira terminou em queda forte de 5,19% aos USD 78,04/barril, perdendo de vez as médias móveis e dando continuidade ao forte movimento de baixa. Dessa forma, a expectativa para os próximos dias, seria de o ativo continuar o movimento de queda, podendo buscar a região dos USD 76,70/barril.

Para aumentar viés positivo, é necessário que o petróleo retome o movimento de alta, voltando a ser negociado acima dos USD 87,39/barril anulando a tendência de baixa que se encontra no curto prazo.

Análise técnica dólar

analise-tecnica-dolar-05-janeiro_its-money

O dólar terminou essa quarta-feira com uma leve queda de 0,89% fechando em 5,43 dólar/real. Apesar da baixa, o ativo não chegou a perder nenhum nível importante. Por isso, a expectativa para o dólar nos próximos dias seria de alta.

Deve-se atentar que após essa alta forte, aumenta-se a probabilidade de o ativo passar por uma correção no curto prazo. Essa correção pode ser um movimento mais lateral ou um repique de baixa até a média. A perda dos 5.42 aumenta essa probabilidade.

Analistas responsáveis

Dalton Vieira – Analista CNPI-T

  • + 15 anos de experiência no mercado financeiro;
  • Analista de valores mobiliários (CNPI-TEM 910);
  • Credenciado pela Apimec desde 2010;
    Desenvolvedor do método DV de investimentos.

Leonardo Gibelli – Analista CNPI-T

  • Analista CNPI-T;
  • Analista CNPI-T EM-3376 credenciado pela Apimec;
  • Formado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Erik Sala – Especialista Em FIIs E Renda Fixa

Graduando em Economia pela UFG e especialista em Fundos Imobiliários. Assistente de análise responsável pela carteira DV Renda Imobiliária.

Disclaimer

De acordo com a Resolução CVM nº 20, de 25 de fevereiro de 2021, Art. 21º, declaro que as análises realizadas neste relatório refletem única e exclusivamente a opinião dos autores, e foram elaboradas de forma independente e autônoma.

De acordo com o art. 21 da ICVM 598/18, caso o Analista esteja em situação que possa afetar a imparcialidade do relatório ou que configure ou possa configurar conflito de interesse, este fato deverá estar explicitado no campo “Conflitos de Interesse” deste relatório.

As informações, estimativas e projeções contidas neste relatório referem-se à data de publicação e estão sujeitas a mudanças, não implicando necessariamente na obrigação de qualquer comunicação no sentido de atualização ou revisão com respeito a tal alteração.

Written By
DVinvest

A DVinvest é a casa de análise fundada pelo renomado analista Dalton Vieira, que possui em sua equipe profissionais altamente especializados em análise fundamentalista e técnica de ações.