Análises Morning Call

Esfriando a máquina

Esfriando a máquina
  • Publicado em 6 de janeiro de 2023

Its_Money_Morning_Call

Macro

Dados de emprego nos EUA devem ditar o tom dos mercados nessa sexta divulgados as 10:30, o chamado payroll é um balizador importante para o FED americano.

Enquanto uma redução na geração de novos empregos no EUA seria uma sinalização de que o FED poderia moderar no aumento da taxa de juros, o contrário também seria verdadeiro, uma vez que sinalizaria uma economia ainda bastante aquecida.

Ontem os dados de emprego do setor privado não agrícola vieram levemente acima das expectativas, levando o mercado a apostar em um número também elevado no payroll.

Os mercados operam de lado no mundo, em compasso de espera.

Falas de dirigentes do FED nos EUA em tom altista para os juros tem elevado o rendimento das treasuries por lá e a precificação da taxa terminal dos juros americanos passou levemente acima dos 5%.

O presidente do FED Atlanta comentou que “ainda tem muito trabalho a fazer”.

A agenda deve ser intensa também no mercado local, com a primeira reunião ministerial do governo Lula, em meio a uma semana que foi marcada por declarações desencontradas de alguns ministros, que tem gerado desgaste na largada.

A expectativa para o dia é de declarações por parte do governo que possa repercutir o que se passou na reunião e sinalizações de agenda.

Naturalmente, esperamos que o mercado reaja a algumas dessas declarações, principalmente em temas como responsabilidade fiscal e reformas.

Desencontros e declarações mais hostis ao mercado de forma geral têm pressionado a bolsa que tenta se recuperar após iniciar o ano com perdas.

O que se tem visto nos leilões de títulos públicos do Tesouro Nacional são volumes fracos, com boa parte dos investidores ainda digerindo os acontecimentos ou simplesmente não querem “pagar para ver” nesse início de governo.

Mercado Interno

Its_Money_mercado interno

Análise Técnica

O Ibovespa nesta quinta-feira fechou no campo positivo pelo segundo dia consecutivo, com uma alta de 2,19% aos 107.641 pontos.

O fechamento acima da média móvel de curto período é o primeiro sinal positivo para o índice.

Para a retomada de um viés totalmente positivo, é importante que o Ibovespa continue esse movimento de alta nos próximos dias, e volte a ser negociado acima dos 109.000 pontos.

Mercado Externo

Its_Money_mercado externo

Análise Técnica

O S&P500 terminou o pregão dessa quinta-feira apresentando uma queda de 1,00% aos 3.812 pontos.

O índice continua dentro de uma região de preços mais travada sendo negociado abaixo de ambas as médias móveis de forma mais lateral.

Assim, o viés para o S&P no curto prazo continua mais negativo.

Em que, a perda dos 3.794 pontos, aumentaria a probabilidade de o índice buscar patamares mais abaixo nos próximos dias, como os 3.749 pontos.

Para a retomada de uma expectativa mais positiva, é importante que o índice volte a superar regiões importantes mais acima, como os 3.893 pontos.

Commodities

Its_Money_commodities

Petróleo tem sofrido no início do ano com correções relativamente altas no preço do barril com os investidores se mostrando ainda bastante receosos com a demanda global.

Hoje a commodities tem dia de recuperação, subindo levemente.

No mês a correção é superior aos 8%.

Minério de ferro também tem dia de alta com melhores perspectivas de estímulo para as incorporadoras chinesas com o governo por lá estudando reduções a restrições de empréstimos para esses empreendedores imobiliários.

Análise Técnica

O petróleo nesta quinta-feira terminou em queda forte de 1,01% aos USD 78,83/barril. Após dois dias fortes de queda, o ativo fechou pela primeira vez no positivo. Entretanto, apesar da alta, o viés segue mais negativo para o curto prazo. Em que a perda dos USD 77,60/barril aumenta a probabilidade de o ativo continuar o movimento de baixa nos próximos dias.

Para aumentar viés positivo, é necessário que o petróleo retome o movimento de alta, voltando a ser negociado acima dos USD 87,39/barril anulando a tendência de baixa que se encontra no curto prazo.

Dólar

dolar_Its_Money

Análise Técnica

O dólar terminou essa quinta-feira fechando no campo negativo pelo segundo dia consecutivo, com queda de 1,42% fechando em 5,35 dólar/real. Após um forte movimento de alta, o ativo estaria realizando uma correção no preço (repique de baixa).

Assim, o dólar continua em tendência de alta, mas passando por uma correção no curto prazo, em que pode testar a média móvel nos 5,32 dólar/real.

Written By
DVinvest

A DVinvest é a casa de análise fundada pelo renomado analista Dalton Vieira, que possui em sua equipe profissionais altamente especializados em análise fundamentalista e técnica de ações.