Brasil Destaques Economia Notícias

Monitor do PIB: economia cresce 0,1% no primeiro trimestre de 2024

Monitor do PIB: economia cresce 0,1% no primeiro trimestre de 2024
  • Publicado em 19 de março de 2024

O Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – cresceu 0,1% em janeiro de 2024, na comparação com dezembro do ano passado. O dado é do Monitor do PIB, da Fundação Getulio Vargas (FGV), divulgado nesta terça-feira (19).  

No entanto, na comparação interanual a economia cresceu 4,1% em fevereiro. No trimestre móvel interanual findo em janeiro o crescimento foi de 3,0%. 

Monitor do PIB 

De acordo com analise da coordenadora da pesquisa, Juliana Trece, o crescimento de 0,1% do PIB em janeiro, deve-se ao desempenho positivo da agropecuária e do setor de serviços, pela ótica da produção, e do consumo das famílias e de exportação, pela ótica da demanda.

Por outro lado, Juliana destaca que que a indústria e a formação bruta de capital fixo, ou seja, os investimentos, retraíram no mês.

“Para 2024, há expectativa de melhora para os investimentos e a indústria, embora isto ainda não tenha sido observado no primeiro mês do ano. Isto se justifica pela expectativa da continuidade na redução da taxa de juros ao longo de 2024. Embora o ciclo de afrouxamento monetário tenha se iniciado em meados de 2023, há certa defasagem no alcance dos seus efeitos na atividade econômica, o que explica a persistência de resultados negativos em segmentos mais suscetíveis aos efeitos da política monetária no início do ano.”, segundo Juliana Trece, coordenadora da pesquisa. 

Consumo das famílias 

O consumo das famílias cresceu 3,6% no trimestre móvel findo em janeiro. No caso dos serviços, destacam-se a importação de serviços financeiros e do segmento relacionado a telecomunicações. O consumo de produtos não duráveis apresentou crescimentos mais disseminados, sendo o de maior destaque o relativo a produtos alimentícios. 

Valores monetários 

Por fim, em termos monetários, estima-se que o PIB, em janeiro de 2024 em valores correntes, tenha sido de 997 bilhões e 4 milhões de Reais. 

Formação bruta de capital fixo (FBCF) 

A FBCF retraiu 0,6% no trimestre móvel findo em janeiro. Embora ainda em terreno negativo, este resultado mostra tendência de melhora da FBCF que chegou a retrair 6,8% no terceiro trimestre de 2023. A 

lém do crescimento de outros da FBCF e das menores quedas na construção, observou-se significativa redução da queda do componente de máquinas e equipamentos (-5,1%), que teve a menor retração em sete meses consecutivos. Na comparação mensal, o segmento de máquinas e equipamentos cresceu em janeiro após nove meses consecutivos de queda na comparação interanual. 

Exportação 

A exportação de bens e serviços cresceu 8,7% no trimestre móvel findo em janeiro. O grande destaque deste crescimento é a exportação de produtos agropecuários, porém diversos outros segmentos também cresceram. As quedas de exportações foram registradas nos bens de capital e intermediários, com significativo destaque para este último. 

Importação 

A importação de bens e serviços cresceu 2,5% no trimestre móvel findo em janeiro. Este resultado deve-se ao desempenho positivo da importação de serviços e de bens de consumo. Destaca-se negativamente a retração das importações de extrativa mineral. 

Fonte: FGV Ibre

Written By
Redação It's Money

A redação do portal It’s Money é formada por um time de profissionais com ampla experiência editorial, com acompanhamento e revisão de jornalistas especializados.