Fechar

It's Money, informação que conecta você ao mundo dos investimentos de forma ágil e descomplicada.


Posts populares

Destaques Notícias Resultados Corporativos

Prejuízo líquido da MRV (MRVE3) cai 68% em um ano, a R$ 104,9 milhões

Prejuízo líquido da MRV (MRVE3) cai 68% em um ano, a R$ 104,9 milhões
  • Publicado em 1 de março de 2024

A MRV (MRVE3) – grupo detentor das empresas MRV, Sensia, Luggo, Urba e Resia – reportou prejuízo líquido consolidado de R$ 104,9 milhões no quarto trimestre de 2023 (4T23). 

Entretanto, a perda foi 68% inferior ante o mesmo período do ano anterior (4T22), quando o prejuízo foi de R$ 333 milhões. 

Além disso, o lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado ficou negativo em R$ 35,9 milhões, queda de 57,4% em relação ao mesmo período de 2022. 

Por outro lado, receita líquida e consolidada ficou em R$ 1,940 bilhão no 4T23, resultado 16,8% superior no comparativo anual, impulsionado pelo aumento nas vendas de imóveis. 

Receita 

Segundo a leitura da casa de análise DVinvest, a receita da empresa foi de R$ 3,8 bilhões em 2012 e R$ 7,4 bilhões em 2023, um aumento médio de 6,3% ao ano.  

“Isso ocorreu especialmente a partir de 2017, depois de um forte impacto no setor imobiliário devido à crise econômica do país. Já em 2023 a receita apresentou 12% de crescimento em relação ao ano anterior, acima da média histórica”, observa a casa de análise. 

Além dissso, de acordo com a DVinvest, analisando o desempenho operacional da empresa, o quarto trimestre apresentou crescimento nos lançamentos em relação ao trimestre anterior, mas uma queda em relação ao ano passado.  

“Por outro lado, as vendas aumentaram em relação a ambos os períodos. Fruto especialmente do programa ‘Pode Entrar’, que trouxe uma receita nova para a MRV. Por fim, a VSO, ou seja, o quanto as vendas representaram do total ofertado, foi de 31,1%, aumentando em relação aos períodos anteriores, o que é muito positivo”, avalia a casa de análise. 

Resultado trimestral MRV (MRVE3) 

A seguir, confira abaixo os principais destaques do resultado trimestral da MRV (MRVE3): 

  • Receita Operacional Líquida (ROL):7,2 bi, o maior da história; 
  • Margem bruta: crescimento de 4,4 p.p.em relação ao 4T22; 
  • Vendas líquidas: evolução de 45%, em R$ 2,6 bilhões, maior crescimento do setor em 2023; 
  • Geração de Caixa: R$ 131 milhões, evolução de R$ 262 milhões no comparativo com o trimestre anterior e de R$ 417 milhões no comparativo com o 4T22. 
Confira a tabela com os principais resultados da MRV (MRVE3) no 4T23. Acesse o release completo no site da empresa.

Histórico de resultados MRVE3 

Balanço corporativo MRVE3 3T23 

Agora, veja abaixo o histórico de resultados da MRV (MRVE3), com um resumo dos principais números levantados no relatório da empresa, além da análise do especialista. Boa leitura! 

A MRV&Co (MRVE3), grupo que reúne as empresas MRV, Sensia, Luggo, Urba e Resia, reportou um prejuízo líquido consolidado atribuível aos acionistas da controladora de R$ 136,5 milhões no terceiro trimestre de 2023. Assim, reverteu um lucro de R$ 2 milhões registrado no mesmo período de 2022.

Além da MRV, veja quais empresas já divulgaram os resultados corporativos do 3T23.

A companhia também registrou aumento de 1,3 p.p. na margem bruta (MRV Incorporação), atingindo 23,4%. “Trata-se do quarto trimestre consecutivo com aumento na margem bruta, acumulando 4,5 p.p. desde o 3T22.”

Já a margem bruta de novas vendas foi de 32,5% no 3T23, um aumento de 0,8 p.p. em relação ao 2T23.

E as vendas líquidas da MRV Incorporação alcançaram R$ 2,2 bilhões (%MRV) no 3T23, representando um aumento de 54,5% em relação ao mesmo período de 2022.

Receita

A empresa reportou também a maior receita operacional líquida da história, de R$ 1,9 bilhão no 3T23. Equivalente a um aumento de 8,7% em relação ao 2T23 e de 17,7% no comparativo com o 3T22.

“A recuperação operacional tem se refletido, a cada trimestre, nos resultados financeiros da MRV, o que reafirma o processo de turnaround bem-sucedido da Companhia”, diz o release de resultados da empresa.

Além disso, a MRV diz que segue reduzindo a queima de caixa operacional, que atingiu a marca de R$ 46 milhões no 3T23, aproximando-se do break even. “A continuidade na recuperação da margem bruta, suportada pela correta precificação dos produtos acima da inflação e de um rígido controle de custos será refletida, a cada trimestre, também na evolução da geração de caixa.”

Análise de resultado MRVE3 (3T23)

Para Renato Reis, analista fundamentalista da DVinvest, que faz análises dos resultados corporativos para o It’s Money, o resultado é positivo. “A cada trimestre, a empresa vai melhorando sua margem, voltando para o patamar anterior à pandemia”, comenta.

Além disso, Renato diz que as vendas estão apresentando bom crescimento, superando os lançamentos e reduzindo os estoques existentes. Por fim, os preços médios dos imóveis estão cada vez maiores, sinalizando que ela está conseguindo repassar bem para a ponta final.

“A operação dos EUA queimou bastante caixa, mas a partir do próximo trimestre vai reverter essa situação, com os investimentos se encerrando e as receitas começando a faturar. Caso a MRV siga nesse caminho, o papel tem mais espaço para subir, mas eu prefiro esperar um pouco mais para confirmar isso.”

mrve3-analise-de-resultado
Confira a tabela com os principais resultados da MRV&Co (MRVE3) no 3T23. Acesse o release completo no site da empresa

Balanço corporativo MRVE3 2T23 

A MRV&Co (MRVE3) registrou lucro líquido atribuído aos controladores de R$ 181,1 milhões no segundo trimestre.

Esses números correspondem a um aumento de 214,8% na comparação anual, de acordo com relatório financeiro divulgado nesta quarta-feira (09).

Segundo o documento do  2T23, a companhia registrou o maior volume de vendas de sua história, alcançando a marca de 9.826 unidades, que totalizam R$ 2,2 bilhões em Valor Geral de Vendas (VGV).

“Trata-se de um incremento de 23,6% em relação ao 1T23 e de 49,9% frente ao 2T22. Com esse resultado, a VSO atingiu a marca de 29% no 2T23”,  informou a MRV.

Assim, com esse resultado, a VSO da MRV atingiu a marca de 29% no 2T23.

Além do volume de vendas recorde, a MRV reportou um novo aumento no ticket médio das unidades vendidas.

Aqui, a companhia alcançou R$ 227 mil em vendas , equivalente a um aumento de 3,9% no comparativo com o 1T23.

Por outro lado, a margem bruta da Companhia alcançou a marca de 22,1%, um aumento de 1,5 p.p. no comparativo com o 1T23.

Por fim, a queima de caixa do trimestre apresentou uma redução de 34% frente ao 1T23, alcançando a marca de R$ 79,8 milhões, reafirmando a trajetória de recuperação da companhia.

Análise de resultado MRVE3 (2T23)

Renato Reis, analista fundamentalista da DVinvest, avalia que apesar da receita ter surpreendido positivamente, o aumento nas despesas percentuais da MRV preocupa.

Além disso, o analista observa que a  margem de lucro dos novos empreendimentos segue evoluindo, o que é bom, mas ainda vai levar algum tempo para refletir totalmente no balanço.

“A dívida também me incomoda um pouco devido ao vencimento curto ser maior que o caixa, mas a MRV geralmente consegue rolar ou se refinanciar sem muitos problemas”, finaliza. 

Written By
Redação It's Money

A redação do portal It’s Money é formada por um time de profissionais com ampla experiência editorial, com acompanhamento e revisão de jornalistas especializados.