Economia

Produção industrial recua 0,6% em abril, diz IBGE

Produção industrial recua 0,6% em abril, diz IBGE
  • Publicado em 2 de junho de 2023

Em abril de 2023, a produção industrial nacional caiu 0,6% frente a março. Em relação a abril de 2022, houve queda de 2,7%. No acumulado no ano, a produção industrial recua 1,0% e, no acumulado em 12 meses, 0,2%.

Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (2) pelo IBGE.

Produção industrial recua

Segundo a pesquisa, duas das quatro grandes categorias econômicas e 16 dos 25 ramos industriais pesquisados mostraram recuo na produção. Entre as atividades, as influências negativas mais importantes vieram de produtos alimentícios (-3,2%), máquinas e equipamentos (-9,9%) e veículos automotores (-4,6%), com a primeira marcando o quarto mês consecutivo de queda na produção, ou seja, período em que acumulou redução de 7,3%.

Altas registradas

Por fim, entre as nove atividades com alta na produção, a de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (3,6%) exerceu o principal impacto em abril de 2023 e assinalou o terceiro resultado positivo consecutivo, período em que acumulou crescimento de 6,3%.

Setores

Entre as grandes categorias econômicas, ainda frente ao mês anterior, bens de capital (-11,5%) e bens de consumo duráveis (-6,9%) assinalaram as taxas negativas em abril de 2023.

Por outro lado, na comparação com igual mês do ano anterior, o setor industrial como um todo teve redução de 2,7% em abril de 2023. Com resultados negativos nas quatro grandes categorias econômicas, 18 dos 25 ramos, 57 dos 80 grupos e 58,4% dos 789 produtos pesquisados.

Assim, vale citar que abril de 2023 (18 dias) teve um dia útil a menos do que igual mês do ano anterior (19).

Acumulado no ano tem redução de 1,0%

O índice acumulado no ano, frente a igual período do ano anterior, foi de -1,0%. Assim, com resultados negativos em duas das quatro grandes categorias econômicas. Bem como 15 dos 25 ramos, 46 dos 80 grupos e 53,5% dos 789 produtos pesquisados.

Por fim, entre as atividades, as principais influências negativas no total da indústria foram registradas por produtos químicos (-8,1%), produtos de minerais não metálicos (-9,6%), metalurgia (-4,8%) e máquinas e equipamentos (-6,4%).

Written By
Raissa Scheffer

Raissa Scheffer (MTB: 0051926/SP) é jornalista com 16 anos de experiência em economia. Foi repórter e editora na Gazeta de Ribeirão e Jornal ACidade. Com passagens pela EPTV Ribeirão, Portal Terra, TV Record e Portal Revide.