Gestão Patrimonial Onde Investir

Proteção patrimonial: entenda a importância de fazer a sua! 

Proteção patrimonial: entenda a importância de fazer a sua! 
  • Publicado em 19 de novembro de 2022

Realizar a proteção patrimonial é tão relevante para o seu planejamento financeiro quanto desenvolver estratégias de investimento.

Afinal, encontrar formas de preservar seu capital e seus bens é indispensável para trazer mais segurança para você e sua família. 

Esse tipo de serviço funciona para gerenciar e, ao mesmo tempo, estruturar seu patrimônio da melhor maneira, conforme as suas necessidades.

Portanto, esse é um processo positivo para suas finanças. No entanto, colocar a proteção do patrimônio em prática pode ser um desafio. 

Nesse sentido, é fundamental entender como essa prática funciona.

Tem interesse no assunto? Então continue a leitura para saber o que é proteção patrimonial e a sua importância! 

O que é patrimônio?  

Para alcançar uma melhor compreensão sobre a proteção patrimonial, antes é preciso saber o que é patrimônio.

Nesse sentido, o conceito se refere aos bens, obrigações financeiras e direitos de uma pessoa física ou jurídica. 

Logo, o patrimônio de uma família costuma ser composto pelo dinheiro que está em conta, investimentos financeiros, participações em empreendimentos e também seus bens — como imóveis e veículos. Eles são chamados de ativos.  

Além disso, também é preciso incluir no patrimônio as obrigações financeiras, que são eventuais dívidas e contas a pagar. Elas são conhecidas como passivos.

Assim, a subtração entre esses dois elementos apresenta o patrimônio líquido da pessoa, família ou empresa. 

O que é a proteção patrimonial? 

Como você viu, seu patrimônio é resultado da diferença entre os seus ativos e passivos.

Já a proteção patrimonial é o conjunto de práticas que visam trazer mais segurança para os seus bens e recursos financeiros.

O intuito é manter seus ativos protegidos contra eventuais riscos. 

A proteção patrimonial também é uma estratégia fundamental para assegurar uma melhor sucessão para herdeiros.

Isso acontece porque, por meio dela, uma família consegue fazer a transição de bens de maneira mais eficaz — reduzindo as chances de desvalorização ou contratempos jurídicos. 

Além do âmbito familiar, a proteção também é essencial para pessoas jurídicas. A partir dela, empresários e sócios de empresas podem separar o patrimônio pessoal do empresarial.

Essa prática ajuda a mitigar as chances de crises empresariais impactarem seus bens e direitos pessoais. 

Nesse cenário, uma expressão comum é a “blindagem patrimonial”. Contudo, ela não tem o mesmo significado da proteção.

Isso porque a blindagem patrimonial costuma ser uma prática de reação após o surgimento de problemas ou crises. 

Por sua vez, a proteção patrimonial faz parte de um planejamento preventivo. Ou seja, a pessoa física ou jurídica dá início ao processo antes de existir qualquer situação de risco.

Como vimos, o objetivo é viabilizar a maior segurança em relação a todos os seus bens e direitos. 

Qual a importância dessa proteção? 

Você compreendeu o que é a proteção patrimonial?

Agora, é preciso saber a importância de investir nessas práticas e o papel que elas podem desempenhar em seu planejamento financeiro. 

Confira! 

Garantir segurança para o patrimônio 

Oferecer segurança para os seus bens é o principal objetivo da proteção patrimonial.

Isso acontece porque você, sua família ou sua empresa podem enfrentar diversos tipos de cenários de risco, especialmente nos seguintes âmbitos:  

  • trabalhistas;  
  • societários; 
  • familiares;  
  • fiscais;  
  • de investimento. 

Por isso, é importante proteger seu capital contra os eventuais impactos negativos de eventuais crises ou problemas envolvendo esses segmentos.

Ao reconhecer a importância da proteção do patrimônio e utilizar essas estratégias, os imprevistos poderão ser controlados com maior efetividade.  

Facilitar a sucessão patrimonial 

Os processos de partilha de bens podem gerar conflitos e problemas entre os herdeiros.

Nesse sentido, os desentendimentos podem atrasar a divisão de patrimônio e trazer mais custos jurídicos e fiscais — além de serem capazes de desvalorizar o capital durante o processo.  

Dessa maneira, a proteção patrimonial desempenha um papel central durante a sucessão de bens.

Ela permite organizar o funcionamento de todo o processo, definindo como acontecerá a partilha, e trazer mais tranquilidade para os herdeiros.

Logo, contribui para que o patrimônio possa se manter por novas gerações.  

Reduzir custos fiscais 

Investir em proteção patrimonial também é válido para reduzir custos fiscais que podem incidir sobre seus bens — tanto em contextos pessoais quanto empresariais.

Isso acontece porque a gestão de patrimônio ajuda a encontrar estratégias para diminuir a incidência de tributos de maneira legal. 

Como fazer a proteção patrimonial?  

Você acabou de ver como desenvolver estratégias de proteção patrimonial é importante para as suas finanças.

Por isso, é interessante conhecer as principais alternativas para colocá-las em prática. 

Saiba mais! 

Holding familiar  

A criação de uma holding familiar proporciona novas formas de administrar os seus recursos financeiros e bens.

Esse processo consiste em ter CNPJ próprio para gerir o patrimônio da família. Com isso, é possível facilitar a administração do capital e protegê-lo.  

Ademais, por meio da holding é possível ter incentivos tributários e fiscais — visto que se trata de uma pessoa jurídica.

Desse modo, a família pode reduzir diversos encargos que poderiam incidir sobre o patrimônio. 

Fundos exclusivos 

Os fundos exclusivos também podem ser interessantes para a proteção patrimonial.

Isso porque eles são um fundo de investimento para um único cotista. Assim como a holding, esse tipo de solução pode ser adequado para grupos de alta renda. 

O fundo contará com um CNPJ próprio para centralizar as operações.

Dessa maneira, haverá uma desvinculação desse patrimônio da sua pessoa física — o que também amplia a proteção.  

Como esse tipo de fundo é destinado a apenas um cotista, ele dá a liberdade de estruturar o portfólio de acordo com seus objetivos financeiros.

Para tanto, é necessário ter um gestor profissional, que ficará responsável por fazer todas as movimentações.  

Investimentos 

Além das estratégias anteriores, a proteção patrimonial pode envolver a montagem da sua carteira de investimentos.

Nesse sentido, a diversificação é uma das principais práticas adotadas. Por meio dela, você mitiga os riscos da volatilidade do mercado e pode conquistar melhores retornos. 

Ademais, vale considerar a aplicação em alternativas com maior segurança e previsibilidade — como aquelas presentes na renda fixa.

Afinal, uma estratégia de investimentos equilibrada auxilia no planejamento financeiro com foco na proteção do patrimônio. 

Como vimos, a proteção patrimonial é uma das principais formas de garantir segurança e longevidade para o seu capital.

Portanto, saber como essa prática funciona e quais são as principais estratégias que podem ser usadas ajudará a estruturar o seu planejamento. 

Por fim, caso precise de ajuda para planejar a sua proteção patrimonial, conte com a ajuda de profissionais especializados, como os assessores da Blue3 Investimentos.  

Written By
Redação It's Money

A redação do portal It’s Money é formada por um time de profissionais com ampla experiência editorial, com acompanhamento e revisão de jornalistas especializados.