Análises Morning Call

Repercussões da compra do Credit Suisse pelo UBS

Repercussões da compra do Credit Suisse pelo UBS
  • Publicado em 20 de março de 2023

Mercados em clima de apreensão nessa segunda-feira com a notícia da compra do Credit Suisse pelo UBS. O governo da Suíça interveio no banco, dando baixa na chamada dívida nível 1, que em termos práticos eliminou uma dívida de USD 17,5 bi da mão de investidores, contaminando o valor de face da dívida de outros bancos do mesmo tipo.

Nos EUA, o S&P500 rebaixou o First Republic, que deve sofrer com mais perdas na bolsa. O Fed em conjunto com outros 5 bancos centrais anunciou uma ação coordenada para injeção de liquidez via swap de dólares. Esse anúncio tem trazido alguma preocupação pois o momento atual é justamente de enxugar a liquidez.

Essa semana, na quarta-feira, acontecerá a reunião do FOMC que decide as taxas de juros nos EUA, com o mercado divido entre manutenção ou um leve aumento de 25 bps. Se olharmos os indicadores duas semanas atrás, as chances de o FED manter inalterado os juros eram de praticamente zero.

O contágio dessa crise no setor bancário chegou nas commodities, com o petróleo e o minério de ferro em quedas contundentes, de 2% e 4% respectivamente, com investidores temerosos em relação a atividade.

Aqui no Brasil, os investidores seguem atentos ao arcabouço fiscal, que ainda segue sem definição, após divergências na reunião de sexta feira entre o ministro da Fazenda e o presidente Lula. A proposta estabilizaria a dívida bruta após 2026 apenas e contaria com controle de gastos. Ponto de divergência entre membros do governo. Uma nova reunião é prevista para essa terça feira.

A repercussão do arcabouço poderá ser vista no COPOM que se reúne nesta quarta-feira para definição de juros locais, o esperado é que não ocorra nenhuma mudança, mas que o comunicado traga pistas mais claras para as próximas.

abertura-do-mercado-20-março_its-money

Análise técnica Ibovespa

analise-tecnica-ibovespa-20-março_its-money

O Ibovespa fechou em forte queda no último pregão de -1.40%. Dando sequência no movimento de baixa comentado anteriormente, nosso índice segue apontando para a região dos 100k. Caso o IBOV consiga superar novamente a faixa dos 104k, podemos ver uma recuperação de curto prazo um pouco mais interessante.

Análise Técnica S&P500

analise-tecnica-S&P500-20-março_its-money

No cenário externo, o S&P recuou na sexta-feira fechando em queda de -1.10%. Ameaçando gerar um novo topo e dar sequência no movimento de queda, os próximos dias vão ser importantes para a definição do movimento de curto prazo.

Análise técnica petróleo

analise-tecnica-petroleo-20-março_its-money

O petróleo atingiu nosso alvo de curto prazo dos 70 dólares. Em mais um dia de queda, o ativo fechou em baixa de -2.81% e segue ganhando força para baixo. Nos próximos dias, devido a força do movimento anterior podemos esperar uma leve correção/lateralização do preço em direção a média móvel.

Análise técnica dólar

analise-tecnica-dólar-20-março_its-money

Já o dólar, ganhou força na sexta-feira e segue dentro de um viés positivo de curto prazo. Fechando em alta de +0.90%, podemos ver nos próximos dias a superação dessa região dos 5.300 e o dólar ganhando ainda mais força em direção à zona de resistência posicionada perto dos 5.500 no curto prazo.

Analistas responsáveis

Dalton Vieira – Analista CNPI-T

+ 15 anos de experiência no mercado financeiro;
Analista de valores mobiliários (CNPI-TEM 910);
Credenciado pela Apimec desde 2010;
Desenvolvedor do método DV de investimentos.

Leonardo Gibelli – Analista CNPI-T

Analista CNPI-T;
Analista CNPI-T EM-3376 credenciado pela Apimec;
Formado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Erik Sala – Especialista Em FIIs E Renda Fixa

Graduando em Economia pela UFG e especialista em Fundos Imobiliários. Assistente de análise responsável pela carteira DV Renda Imobiliária.

Disclaimer

De acordo com a Resolução CVM nº 20, de 25 de fevereiro de 2021, Art. 21º, declaro que as análises realizadas neste relatório refletem única e exclusivamente a opinião dos autores, e foram elaboradas de forma independente e autônoma.

De acordo com o art. 21 da ICVM 598/18, caso o Analista esteja em situação que possa afetar a imparcialidade do relatório ou que configure ou possa configurar conflito de interesse, este fato deverá estar explicitado no campo “Conflitos de Interesse” deste relatório.

As informações, estimativas e projeções contidas neste relatório referem-se à data de publicação e estão sujeitas a mudanças, não implicando necessariamente na obrigação de qualquer comunicação no sentido de atualização ou revisão com respeito a tal alteração.

Written By
DVinvest

A DVinvest é a casa de análise fundada pelo renomado analista Dalton Vieira, que possui em sua equipe profissionais altamente especializados em análise fundamentalista e técnica de ações.