Análises Morning Call

Siga o dinheiro

Siga o dinheiro
  • Publicado em 16 de janeiro de 2023

Its_Money_Morning_Call

Macro

Em dia de liquidez reduzida no mercado por conta de feriado nos Estados Unidos, os investidores se preparam para a temporada de balanços corporativos.

Amanhã teremos a divulgação de resultado do Goldman Sachs e Morgan Stanley, o mercado buscará por sinais que possam indicar maiores possibilidade de uma recessão e sentir os efeitos de taxas de juros mais elevadas por todo o mundo.

Na quarta-feira, os investidores ficam de olho no Japão, onde o BoJ deverá definir sua taxa, em meio a um movimento de fortalecimento do Iene e após surpresas no final do ano passado.

O país historicamente tinha taxas de juros reais negativas.

Aqui no Brasil, com agenda mais fraca para essa semana, o mercado mostrará seus primeiros sinais de confiança ou não nas medidas fiscais divulgadas pelo ministro Haddad semana passada, no boletim focus.

As medidas agradaram em partes o mercado, que gostou do discurso de responsabilidade fiscal, porém demonstrou preocupações com elevação de impostos e os efeitos secundários na economia.

Continua nessa semana o imbróglio envolvendo as Americanas, que solicitou na sexta feira recuperação judicial.

A justiça do Rio de Janeiro concedeu um tutela de urgência, de forma a viabilizar a operação da companhia nos próximos dias.

Diversos bancos credores foram a justiça contra a decisão que suspende cobrança de dívida.

No que provavelmente é o maior escândalo do mercado de capitais nos últimos anos, as ações das americanas caíram 77% no pregão de quinta-feira, após anúncio de inconsistências.

Mercado Interno

Its_Money_mercado interno

Análise Técnica

O Ibovespa nesta sexta-feira fechou em queda de 0,84% aos 110.916 pontos, pelo segundo dia consecutivo em queda.

Apesar da queda, o ativo não chegou a perder nenhum nível importante e segue sendo negociado acima das médias móveis.

Após esse longo movimento de alta, o índice pode fazer uma correção no curto prazo, em que a perda dos 110.427 pontos aumenta essa expectativa.

Essa correção pode ser no preço em forma de uma movimentação mais lateral ou até mesmo em forma de repique de baixa, buscando a média móvel nos 109.500 pontos.

Portanto, o índice segue com um viés mais positivo no curto prazo, onde a superação dos 113.120 pontos indica que o ativo pode dar continuidade a esse movimento de alta, buscando os 116.000 pontos.

Mercado Externo

Its_Money_mercado externo

Análise Técnica

O S&P500 nessa sexta-feira fechou no campo positivo, com leve alta de 0,42% aos 3.999 pontos.

O índice teve o quarto dia consecutivo de alta dando continuidade ao movimento.

Após esse longo movimento de alta, aumenta-se a probabilidade de o índice passar por uma correção nos próximos dias.

O que traria essa expectativa seria uma movimentação mais lateral entre os 4.000 e 3.930 pontos.

O S&P segue com uma expectativa mais positiva no curto prazo, já que está dando sequência ao movimento de alta.

A superação dos 4.000 pontos indica que o índice pode dar continuidade nesse movimento de alta.

Commodities

Its_Money_commodities

Petróleo tem correção após oito pregões de alta. Mercado precifica demanda menor e desaceleração global maior, em contraponto a reabertura da economia chinesa.

O minério de ferro recua forte, após autoridades chinesas afirmarem supervisão nos preços do minério, após fortes altas nos últimos dias.

Análise Técnica

O petróleo nesta sexta-feira terminou o pregão com alta de 1,94% aos USD 85,49/barril. Dando continuidade ao movimento de alta iniciado em 5 de janeiro, com alta acumulada de 9,55%.

O ativo está próximo de um nível importante nos USD 85,93/barril. Por isso, deve-se atentar para posições na ponta compradora, já que se aumenta a probabilidade de o ativo mostrar uma certa resistência para superar essa região.

Posto isso, a expectativa para o petróleo no curto prazo segue mais positiva, em que a superação dos USD 85,59/barril indica que o ativo pode dar continuidade nesse movimento de alta.

Dólar

dolar_Its_Money

Análise Técnica

O dólar terminou essa sexta-feira dando continuidade ao movimento de baixa, fechando em queda de 0,25% em 5,09 dólar/real.

O ativo perdeu uma região importante de preço, anulando a tendência de alta que se encontrava no curto prazo.

Após esse longo movimento de baixa, o ativo pode passar por uma correção no curto prazo.

Ou seja, apresentar um repique de alta ou uma movimentação lateral. A perda dos 5,06 dólar/real aumenta a expectativa do ativo continuar o movimento de baixa.

Analistas responsáveis

Dalton Vieira – Analista CNPI-T

  • + 15 anos de experiência no mercado financeiro;
  • Analista de valores mobiliários (CNPI-TEM 910);
  • Credenciado pela Apimec desde 2010;
    Desenvolvedor do método DV de investimentos.

Leonardo Gibelli – Analista CNPI-T

  • Analista CNPI-T;
  • Analista CNPI-T EM-3376 credenciado pela Apimec;
  • Formado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Erik Sala – Especialista Em FIIs E Renda Fixa

Graduando em Economia pela UFG e especialista em Fundos Imobiliários. Assistente de análise responsável pela carteira DV Renda Imobiliária.

Disclaimer

De acordo com a Resolução CVM nº 20, de 25 de fevereiro de 2021, Art. 21º, declaro que as análises realizadas neste relatório refletem única e exclusivamente a opinião dos autores, e foram elaboradas de forma independente e autônoma.

De acordo com o art. 21 da ICVM 598/18, caso o Analista esteja em situação que possa afetar a imparcialidade do relatório ou que configure ou possa configurar conflito de interesse, este fato deverá estar explicitado no campo “Conflitos de Interesse” deste relatório.

As informações, estimativas e projeções contidas neste relatório referem-se à data de publicação e estão sujeitas a mudanças, não implicando necessariamente na obrigação de qualquer comunicação no sentido de atualização ou revisão com respeito a tal alteração.

Written By
DVinvest

A DVinvest é a casa de análise fundada pelo renomado analista Dalton Vieira, que possui em sua equipe profissionais altamente especializados em análise fundamentalista e técnica de ações.