Análises Morning Call

Temporada de balanços

Temporada de balanços
  • Publicado em 18 de outubro de 2022

O foco por aqui volta a ser os fatores inflacionários nessa terça-feira com a divulgação do IGP-10, que mostrou novamente uma deflação.

Ontem vimos como o Boletim Focus tem sucessivamente reduzindo as expectativas de inflação para os próximos anos, ajustes no DI são esperados caso o resultado mostre alguma surpresa no lado da inflação.

No mundo, a China continua sendo o foco enquanto investidores buscam pistas no Congresso do Partido Comunista. O atraso na divulgação de dados econômicos importantes como o PIB chama atenção de alguns investidores e não é encarado como um bom sinal.

Abertura do mercado no Brasil

abertura-do-mercado-18-de-outubro_its-money.png.jpg

A agenda por aqui fica por conta do IGP-10, que mostrou queda de 1,04% em outubro, e o leilão de títulos públicos do Tesouro Nacional, ofertando LFT para 2029 e NTN-Bs 2025, 2032 e 2045.

Faltam 12 dias para as eleições e deveremos ver os números do Ipespe para a corrida presidencial. A pesquisa do IPEC divulgada ontem mostrou Lula na frente com 50% das intenções vs Bolsonaro com 43%.

Mercado Interno

No mercado interno, os números de produção da Vale divulgados ontem superaram as estimativas e tem ajudado a pressionar os preços do minério. A produção do minério de ferro da Companhia ficou em 89,70 milhões de toneladas contra um estimado de 87,2 milhões.

Análise técnica Ibovespa

analise-tecnica-ibovespa-18-de-outubro_its-money.png.jpg

O Ibovespa fechou ontem com uma alta de 1,38% nos 113.620 pontos, após cinco dias consecutivos de queda. Entretanto, apesar do pregão positivo, o índice não conseguiu superar níveis importantes como os 114.710 pontos.

Por isso, caso o Ibov venha a perder os 111.630 pontos aumenta-se a expectativa negativa, onde ele pode voltar a ser negociado nos 109.280 pontos. Já a superação da máxima de ontem (114.700 pontos) retoma uma possibilidade de o índice seguir em tendência de alta.

No médio prazo, gráfico semanal, após uma semana com queda de 3,70% o Ibovespa começou essa com uma leve alta. Vale salientar que a queda não foi um sinal positivo para o ativo, mostrando que pode ficar mais travando em um movimento lateral.

Mercado Externo

No mercado externo, as bolsas europeias acompanham os desdobramentos do novo ministro das finanças do Reino Unido que voltou atrás em algumas decisões polêmicas como cortes de impostos e a não intervenção do BoE (Bank of England) para dar liquidez principalmente aos fundos de pensão.

Apesar de desmentir a notícia que o BoE atrasaria a venda de títulos do governo, a libra tem recuado e o yield dos títulos tem mostrado avanço pressionado a situação.

O mercado tem esperado que um atraso no aperto quantitativo promovido pelo BoE e a reversão de algumas dessas medidas fiscais traga algum alívio. Não tem sido um início de governo fácil para a Liz Truss.

Nos EUA, o Goldman vai ser o último banco de Wall Street a divulgar os resultados que tem animado o mercado com números levemente melhores do que o previsto que nas atuais circunstâncias do mercado já tem ajudado os investidores.

Empresas de tecnologia como Amazon e Microsoft tem liderado ganhos no setor no pré mercado dessa terça-feira. O índice futuro do S&P500 sobe 1%.

Análise técnica S&P500

analise-tecnica-ibovespa-S&P-500-18-de-outubro_its-money.png.jpg

O S&P500 terminou ontem com uma alta de 2,84% nos 3.690 pontos. Isso indica uma possível recuperação no curto prazo, em que o índice superando os 3.720 pontos pode testar os 3.800 pontos.

Vale destacar que o fato do S&P não ter perdido os 3.580 pontos, zona importante, já é considerado como um sinal positivo. Dessa forma a expectativa pode ser mais positiva para os próximos dias.

Commodities

O minério de ferro segue pressionado em queda com maior produção do que o estimado pela Vale aliado com noticiário morno vindo da China, onde era esperado que medidas de relaxamento do Covid trouxesse algum alívio.

O petróleo cai pela manhã e chega a ser cotado abaixo dos USD 85 com preocupações quanto ao crescimento econômico global.

Análise técnica petróleo

analise-tecnica-petroleo-18-de-outubro_its-money

O petróleo, analisando o gráfico diário, terminou ontem com uma leve alta de 0,13% nos USD 90,93/barril. Se mantendo abaixo da região de média móvel.

A expectativa no curto prazo é mais negativa, onde há maior probabilidade de o ativo continuar o movimento de queda. Para a retomada de um cenário mais positivo, o petróleo deve voltar a ser negociado nos USD 94,21/barril.

Analistas responsáveis

Dalton Vieira – Analista CNPI-T

  • + 15 anos de experiência no mercado financeiro;
  • Analista de valores mobiliários (CNPI-TEM 910);
  • Credenciado pela Apimec desde 2010;
    Desenvolvedor do método DV de investimentos.

Henrique Tavares – Analista CNPI

  • Analista CNPI (CNPI EM-3176);
  • Credenciado pela Apimec;
  • Formado em Engenharia Aeronáutica pela Universidade Federal Uberlândia (UFU).

Leonardo Gibelli

  • Analista CNPI-T;
  • Analista CNPI-T EM-3376 credenciado pela Apimec;
  • Formado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Disclaimer

De acordo com a Resolução CVM nº 20, de 25 de fevereiro de 2021, Art. 21º, declaro que as análises realizadas neste relatório refletem única e exclusivamente a opinião dos autores, e foram elaboradas de forma independente e autônoma.

De acordo com o art. 21 da ICVM 598/18, caso o Analista esteja em situação que possa afetar a imparcialidade do relatório ou que configure ou possa configurar conflito de interesse, este fato deverá estar explicitado no campo “Conflitos de Interesse” deste relatório.

As informações, estimativas e projeções contidas neste relatório referem-se à data de publicação e estão sujeitas a mudanças, não implicando necessariamente na obrigação de qualquer comunicação no sentido de atualização ou revisão com respeito a tal alteração.

As plataformas usadas para realização deste relatório são Bloomberg e Profit (Nelogica), além de portais de notícias nacionais e internacionais devidamente identificados quando utilizados.

Written By
DVinvest

A DVinvest é a casa de análise fundada pelo renomado analista Dalton Vieira, que possui em sua equipe profissionais altamente especializados em análise fundamentalista e técnica de ações.