Economia Notícias

Vendas no varejo crescem 1,1% em setembro

Vendas no varejo crescem 1,1% em setembro
  • Publicado em 9 de novembro de 2022

Segundo o IBGE, o volume de vendas no comércio varejista cresceu 1,1% em setembro frente a agosto, na série com ajuste sazonal. A média móvel trimestral foi de 0,3%.

Na série sem ajuste, frente a setembro de 2021, o comércio cresceu 3,2%, segunda taxa positiva seguida. No ano, o acumulado foi a 0,8% e, nos últimos doze meses, a -0,7%.

Em setembro de 2022, o volume de vendas no comércio varejista cresceu 1,1% frente a agosto, na série com ajuste sazonal. A média móvel trimestral foi de 0,3%.

Na série sem ajuste, frente a setembro de 2021, o comércio cresceu 3,2%, segunda taxa positiva seguida. No ano, o acumulado foi a 0,8% e, nos últimos doze meses, a -0,7%.

Combustíveis e lubrificantes são destaques no comércio

Ainda de acordo com o IBGE, cinco atividades do comércio cresceram em relação a setembro de 2021:

  • Combustíveis e lubrificantes (34,8%);
  • Livros, jornais, revistas e papelaria (31,8%);
  • Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (6,8%);
  • Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria (5,9%);
  • Hiper, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (3,8%).

Por outro lado, três setores tiveram queda:

  • Artigos de uso pessoal e doméstico (-10,0%);
  • Tecidos, vestuário e calçados (-9,5%);
  • Móveis e eletrodomésticos (-5,9%).

No âmbito do varejo ampliado, ambas as atividades caíram:

  • Veículos e motos, partes e peças (-1,2%);
  • Material de construção (-7,9%).

Alta das vendas

Na série com ajuste sazonal, 18 das 27 Unidades da Federação tiveram resultados positivos, com destaque para: Paraíba (4,5%); Rio de Janeiro (3,1%) e Pernambuco (2,3%).

Por outro lado, nove atividades pressionaram negativamente, com destaque para Mato Grosso do Sul (-1,7%), Espírito Santo (-1,5%) e Roraima (-1,2%).

Tocantins apresentou estabilidade (0,0%) na passagem de agosto para setembro.

Para a mesma comparação, no varejo ampliado, 14 das 27 Unidades da Federação tiveram queda, com destaque para: Goiás (-3,6%), Mato Grosso do Sul (-3,1%) e Santa Catarina

(-2,0%). Por outro lado, 13 UFs tiveram resultados positivos, com destaques para: Rio de Janeiro (5,5%), Paraíba (2,5%) e Rio Grande do Sul (2,5%).

Frente a  setembro  de 2021, houve resultados positivos em 24 das 27 Unidades da Federação, com destaque para: Paraíba (41,6%), Amapá (13,7%) e Roraima (13,2%). Por outro lado, pressionando negativamente, figuram três UFs, com destaque para: Rio de Janeiro (-3,1%), Bahia (-2,5%) e Pernambuco (-2,1%).

Já no comércio varejista ampliado, 16 UFs tiveram alta, com destaque para: Paraíba (25,0%), Mato Grosso (12,6%) e Tocantins (11,3%). Por outro lado, pressionando negativamente, figuram 11 UFs, com destaque para Pernambuco (-13,6%), Bahia (-10,4%) e Ceará (-6,3%).

Written By
Redação It's Money

A redação do portal It’s Money é formada por um time de profissionais com ampla experiência editorial, com acompanhamento e revisão de jornalistas especializados.