Criptomoedas Onde Investir

Blockchain: entenda o que é e como funciona

Blockchain: entenda o que é e como funciona
  • Publicado em 12 de setembro de 2022

Antes de tudo, para entender como funciona o blockchain, é preciso saber que ela é uma tecnologia.  

Em outras palavras, o blockchain é uma arquitetura de banco de dados. É nesse banco de dados que são armazenadas as informações das transações de ativos digitais. 

Como funciona o blockchain 

Não existe apenas um blockchain. Mas, o mais conhecido e utilizado é o que suporta as negociações em bitcoin.  

A principal diferença de uma negociação na blockchain para uma transação financeira tradicional é que este armazenamento é descentralizado. Ou seja, cada usuário guarda apenas uma parte do código. 

Isso quer dizer que nenhum deles possui a informação completa. E não existem intermediários nas operações.  

Por exemplo, quando há uma transferência entre duas pessoas, é feito o registro no blockchain e a verificação para assegurar que esses bitcoins negociados já não tenham sido usados por outras pessoas.  

Segurança no blockchain 

Portanto, essa negociação é considerada segura, compartilhada e universal. 

Todo esse sistema foi desenvolvido porque as negociações de criptomoedas não são controladas por nenhum governo. 

Portanto, o blockchain é que faz a entrega, atualização e torna nessas operações confiáveis. Essas negociações são feitas diretamente entre usuários. 

Assim, o que garante a segurança de toda essa operação é a criptografia.  

Isso significa que ninguém é detentor de toda a informação. É, como o nome diz, uma espécie de cadeia de blocos.  

Toda a informação registrada tem sigilo e privacidade. Para isso, o blockchain trabalha com uma chave privada e não com os nomes de cada usuário.  

Mineração de criptos 

A mineração é o nome que se dá a todo esse processo de extrair e validar as negociações no blockchain.  

Aliás, todo esse processo é executado por computadores que precisam ter processadores superpotentes. Ou seja, são máquinas específicas para minerar.  

Assim, os chamados mineradores, tentam achar, ao mesmo tempo, a solução de equações complexas. Como resultado, o minerador que encontrar a solução primeiro recebe criptomoedas como recompensa. 

Por fim, é por meio de todo esse processo que as novas operações são validadas e incluídas no blockchain.  

Redes de blockchain 

Atualmente, além do Bitcoin, as redes blockchains mais famosas são o Ethereum, Alrogan e Troin.  

Além de ser uma criptomoeda, o bitcoin também é uma rede de negociação.  

Como investir no blockchain 

Para investir com segurança, é importante contar sempre com uma ajuda especializada. Principalmente para os novos investidores digitais.  

Hoje em dia é possível contar com a ajuda e assessoria de profissionais especializados em criptos e de empresas com experiência no assunto.  

Entretanto, para não cair em golpes, é fundamental buscar por empresas certificadas.  

A assessoria Blue3, por exemplo, tem 12 anos de experiência e mais de 24 mil clientes.  

Outra dica para começar a investir com segurança é fazer as transações através de uma plataforma autorizada, como é o caso da Xtage, da XP. 

 

Written By
Redação It's Money

A redação do portal It’s Money é formada por um time de profissionais com ampla experiência editorial, com acompanhamento e revisão de jornalistas especializados.