Onde Investir Primeiros Passos

Guia prático: como declarar rendimentos de Fundos de Investimento

Guia prático: como declarar rendimentos de Fundos de Investimento
  • Publicado em 13 de novembro de 2022

Você quer saber como declarar rendimentos de Fundos de Investimento? A cobrança de imposto de renda desse tipo de ativo depende da modalidade de fundo que você investir. 

A grande diferença da cobrança de tributos nos fundos de investimentos em relação a outros tipos de ativos fica por conta do come-cotas, que adianta o IR duas vezes por ano direto da fonte. 

Esse valor corresponde a um percentual da rentabilidade do fundo, mesmo se não houver saque ou resgate. 

No entanto, nem todos os fundos cobram o come-cotas. Os fundos de previdência privada ficam fora dessa regra.  

Neste caso, o IR incide somente na hora do resgate do investimento, ou na remuneração mensal da aplicação.  

Além disso, os fundos de ações possuem alíquota simplificada de 15 % sobre a rentabilidade na hora de resgatar o dinheiro. 

Por fim, os fundos de investimentos ainda sofrem com o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), cobrado sobre os rendimentos em caso de retiradas feitas em menos 30 dias após a aplicação. 

Como declarar rendimentos de Fundos de Investimento no imposto de renda 2023? 

Para declarar rendimentos de fundos de investimentos no imposto de renda 2023, siga o passo a passo a seguir: 

  1. Baixe o informe de rendimentos do seu banco ou corretora de valores; 
  2. Faça o download do programa oficial da Receita Federal; 
  3. Acesse a ficha “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva”; 
  4. Selecione o código 06: “Rendimentos de aplicações financeiras”; 
  5. No caso de fundos imobiliários, acesse o código 26: “Rendimentos Isentos e não Tributáveis” 
  6. Preencha o tipo de beneficiário, CNPJ e nome da fonte pagadora.  
  7. Informa a totalidade dos rendimentos do ano-calendário anterior. 

Lembre-se que o CNJP pedido pela Receita Federal é o da fonte pagadora (banco ou corretora de valores) e não o do fundo. 

Como declarar o saldo dos fundos de investimentos no imposto de renda 

Além dos rendimentos, o contribuinte ainda precisa prestar contas do saldo aplicado em fundos de investimentos, desde que eles tenham um valor superior a R$ 140 em 31 de dezembro do ano anterior. 

O valor deve ser incluído a ficha “Bens e Direitos”. Entretanto, existe um formulário específico para cada tipo de fundo, que segue seus correspondentes regimes de tributação.  

Passo a passo para declarar saldo de fundo de investimentos no IR 

  1. Acesse a ficha “Bens e direitos”; 
  2. Clique em “Novo”; 
  3. Selecione o código correspondente ao fundo; 
  4. Inclua os dados do informe de rendimentos; 
  5.  Confira no campo “Discriminação” se o nome e o CNPJ do fundo estão de acordo com o especificado no informe de rendimentos. 

Como a tabela IR dos fundos de investimento funciona? 

A tabela de IR dos fundos de investimento funciona da seguinte maneira: ela depende categoria da aplicação. Para isso, os fundos de investimentos são separados em 3 grandes grupos: 

  • Renda fixa de longo prazo; 
  • Renda fixa de curto prazo; 
  • Ações. 

Confira a seguir uma breve explicação sobre cada um dedes: 

Tributação do fundo de renda fixa de longo prazo 

Os fundos de renda fixa de longo prazo possuem vencimento de 365 dias, no mínimo. Assim, a aplicação está sujeita à tributação da tabela regressiva do imposto de renda, conforme a tabela abaixo: 

PERÍODO  TRIBUTAÇÃO 
Até 180 dias  22,5% 
De 181 a 360 dias  20% 
De 361 a 720 dias  17,5% 
Acima de 720 dias  15% 

Tributação dos fundos de renda fixa de curto prazo 

Os fundos de renda fixa de curto prazo possuem vencimento de até 365 dias, que seguem as regras de tributação a seguir:

Por exemplo, caso o fundo tenha um prazo de 180 dias, a alíquota será de 22,5%. Já investimentos com mais de 180 dias, sofrerão uma alíquota menor, de 20%. 

PERÍODO  TRIBUTAÇÃO 
Até 180 dias  22,5% 
De 181 a 360 dias  20% 

 Tributação dos fundos de ações 

Os fundos de ações possuem no mínimo 67% de seu portfólio formado por ações negociadas na bolsa de valores. 

Assim, a tabela regressiva e a tabela progressiva não são aplicadas, pois nesse caso, a alíquota é fixada em 15% e não depende do prazo de aplicação. 

Por fim, caso tenha dúvidas sobre a sistema de tributação e imposto de renda dos fundos de investimentos, não deixe de procurar ajuda especializada, como a assessoria da Bue3 Investimentos.  

Written By
Redação It's Money

A redação do portal It’s Money é formada por um time de profissionais com ampla experiência editorial, com acompanhamento e revisão de jornalistas especializados.