Bolsa de Valores Onde Investir

Como receber dividendos todos os meses

Como receber dividendos todos os meses
  • Publicado em 12 de março de 2024

Ah, dividendos! Essa pequena palavra deixa os olhos dos investidores brilhando. E faz sentido. Imagine que você está no seu sofá, relaxando, e de repente uma notificação chega no seu celular informando que você recebeu uma renda extra.

Essa realidade é possível ao investir em certos ativos que geram dividendos. Sim, existem investimentos que pagam dividendos todos os meses. Contudo, é preciso muita pesquisa, estudo e atenção ao fazer este tipo de aplicação.

Ficou interessado em saber como receber dividendos todos os meses e quer entender mais como são feitos esses pagamentos? Então fique conosco, porque este conteúdo pode esclarecer suas dúvidas e orientá-lo na sua busca por renda passiva e investimentos inteligentes.

Dividendos: como são feitos os pagamentos

Dividendos são como recompensas que as empresas dão aos seus acionistas. Em outras palavras, é uma forma de distribuir lucros com os investidores. Mas, como são feitos os pagamentos de dividendos?

Entenda o mercado de ações

Ao comprar ações de uma empresa, você se torna um de seus proprietários ou sócios, na proporção equivalente a quantidade de ações que possui.

Empresas listadas na bolsa de valores podem optar por recompensar seus investidores distribuindo parte de seus lucros na forma de dividendos.

Assim, além de ganhar com a possível valorização da ação, o acionista ganha com a divisão do lucro.

Empresas que pagam dividendos

Provavelmente, você já percebeu que nem todas as organizações pagam proventos. As que fazem, geralmente são mais estabelecidas e têm uma renda estável. O pagamento de dividendos é uma decisão da diretoria e precisa ser aprovada pelos acionistas em assembleia.

É claro, não é todo dia que isso acontece. A frequência com que você recebe esses pagamentos depende da política de dividendos da empresa. Algumas são mais generosas e distribuem lucros mais vezes ao ano; outras, nem tanto.

Isso significa que o pagamento de dividendos pode ser mensal, trimestral, semestral, anual – ou simplesmente não ocorrer.

Então, como saber se a ação dá direito a dividendos?

É simples: você pode verificar as políticas da empresa, disponíveis para os acionistas. Neste descritivo estão especificadas a existência de dividendos, a porcentagem em relação aos lucros e a frequência dos pagamentos.

Além disso, a empresa anuncia a data do pagamento e o dividendo por ação, que é quanto dinheiro você receberá para cada ação que possui.

Recebendo dividendos

Então, para receber dividendos, você precisa ser acionista de uma organização na data de corte – conhecida como data de registro. Após essa data, vem a data de pagamento, quando os dividendos são efetivamente pagos.

Para os acionistas que mantêm suas ações através de uma corretora, os dividendos são depositados diretamente na conta de corretagem. A partir daí, podem ser reinvestidos ou transferidos para outra conta conforme desejado.

Portanto, receber dividendos é como ter uma fonte de renda passiva. É o clássico ditado de que o dinheiro trabalha por você. Mas é claro que para fazer isso acontecer, é necessário estudar, acompanhar as empresas e diversificar.

Investimentos que pagam dividendos: exemplos

A maioria dos investimentos que pagam dividendos o fazem a cada 3 meses, mas há empresas que realizam pagamentos com maior ou menor frequência também. Vamos ver alguns exemplos.

Klabin (KLBN11)

A Klabin é uma das maiores produtoras e exportadoras de papéis do Brasil, atuando principalmente na produção de papéis e embalagens. A empresa tem se destacado no mercado por seu compromisso com sustentabilidade e inovação, além de manter uma política consistente de recompensa aos acionistas através de dividendos.

Histórico de Pagamentos de Dividendos:

  • R$0,174 em 26/02/24
  • R$0,244 em 15/08/23
  • R$0,353 em 16/05/23
  • R$0,314 em 24/02/23
  • R$0,363 em 11/08/22

Vale (VALE3)

A Vale é líder mundial na produção de minério de ferro, níquel e pelotas, com operações em diversos países. Apesar de oscilações de mercado, a Vale continua a ser um dos maiores pagadores de dividendos e JSCP, refletindo sua forte geração de caixa.

Histórico de Pagamentos:

  • Dividendo de R$1,56 em 01/12/23
  • JSCP de R$0,766 em 01/12/23
  • JSCP de R$1,91 em 01/09/23
  • Dividendo de R$1,82 em 22/03/23
  • Dividendo de R$2,03 em 01/09/22

Banco do Brasil (BBAS3)

O Banco do Brasil, um dos mais importantes bancos estatais do país, tem um histórico de boa performance e distribuição de dividendos e JSCP. A instituição é conhecida por sua robustez e papel crucial no desenvolvimento econômico nacional.

Histórico de Pagamentos:

  • Dividendo de R$0,221 em 29/02/24
  • JSCP de R$0,614 em 29/02/24
  • Rendimento de R$0,003 em 29/02/24
  • Rendimento de R$0,009 em 29/02/24
  • JSCP de R$0,342 em 28/12/23
  • Dividendo de R$0,102 em 30/11/23
  • JSCP de R$0,686 em 30/11/23
  • JSCP de R$0,334 em 29/09/23

Weg (WEGE3)

A WEG é reconhecida globalmente por sua inovação em soluções de engenharia elétrica, automação e energia. A empresa mantém uma sólida política de dividendos e JSCP, refletindo seu compromisso com a geração de valor para os acionistas.

Histórico de Pagamentos:

  • Dividendo de R$0,298 em 13/03/24
  • JSCP de R$0,072 em 13/03/24
  • JSCP de R$0,060 em 13/03/24
  • Dividendo de R$0,145 em 16/08/23
  • JSCP de R$0,058 em 16/08/23
  • JSCP de R$0,053 em 16/08/23
  • Dividendo de R$0,226 em 15/03/23

Taesa (TAEE11)

TAESA é uma das líderes no setor de transmissão de energia no Brasil, conhecida por sua eficiência operacional e financeira. A empresa tem um compromisso com a sustentabilidade e a segurança, além de manter uma política de dividendos e JSCP atraente para os investidores.

Histórico de Pagamentos:

  • Dividendo de R$0,662 em 16/01/24
  • Dividendo de R$0,012 em 15/12/23
  • JSCP de R$0,582 em 15/12/23
  • Dividendo de R$0,282 em 29/08/23
  • JSCP de R$0,628 em 29/08/23

Pagamento de dividendos: Juros sobre Capital Próprio

Ao observar o histórico de pagamentos dos exemplos acima, você pode ter notado a presença da sigla JSCP ao lado de alguns valores. JSCP significa Juros sobre Capital Próprio. Mas, o que isso significa para você, como investidor?

Juros sobre Capital Próprio é uma forma de distribuição de lucros pela empresa, semelhante aos dividendos, mas com uma diferença importante na tributação.

Enquanto os dividendos são isentos de imposto de renda para o acionista, os JSCP são tributados na fonte. Isso significa que uma parte do valor é retida pela empresa e repassada ao governo antes de você receber o valor restante.

Essa modalidade pode ser vantajosa para quem declara o imposto de renda no modelo completo, pois é possível deduzir o imposto retido na fonte sobre os JSCP da sua obrigação tributária total.

Existem investimentos que pagam dividendos todos os meses?

No Brasil, existem alguns investimentos que pagam dividendos todos os meses, mas são relativamente raros. Podemos citar algumas ações:

  • Bradesco (BBDC3/BBDC4)
  • Itaú (ITUB3/ITUB4)
  • Copel (CPLE6)
  • Banestes (BEES3/BEES4)

Contudo, uma alternativa para receber dividendos mensalmente é investir em FIIs e em ETFs de dividendos.

Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs)

Muitos fundos imobiliários no Brasil distribuem rendimentos mensalmente. Eles investem em imóveis ou títulos relacionados ao setor imobiliário e distribuem aos cotistas a maior parte do lucro obtido com aluguéis e vendas.

ETFs de Dividendos

Outra opção são os ETFs (Exchange Traded Funds) de dividendos. Estes são fundos negociados em bolsa que investem em uma cesta de ações de empresas conhecidas por pagar dividendos regularmente.

Alguns desses ETFs podem proporcionar uma distribuição de dividendos mais frequente, facilitando o recebimento mensal de rendimentos.

Quanto preciso investir para receber 1000 reais de dividendos?

Depois de ter acompanhado o histórico de pagamento de algumas empresas, você deve estar se perguntando quanto precisa investir para receber 1.000 reais de dividendos, acertamos?  Isso porque a maioria dos pagamentos fica na casa dos centavos, realmente.

Para que o valor mensal seja expressivo, você precisa ter em sua carteira uma quantidade grande de ações. Mas a conta vai além disso.

Para saber onde e quanto investir para receber dividendos, você precisa considerar:

1 – Dividend yield

O dividend yield é a porcentagem do preço da ação que a empresa paga em dividendos anualmente. Quanto maior o dividend yield, menor o valor que você precisa investir para receber R$1.000 em dividendos.

A fórmula para calcular o montante necessário do investimento é:

  • Investimento necessário = Rendimento desejado por ano / Dividend yield

2 – Crescimento dos dividendos

As empresas geralmente aumentam seus dividendos ao longo do tempo. Isso significa que você pode receber mais dividendos no futuro, mesmo investindo a mesma quantia hoje.

Exemplo

De maneira geral, para receber R$1.000 de dividendos por mês, ou R$12.000 por ano, com um dividend yield médio de 5% ao ano, você precisaria investir aproximadamente R$240.000.

Quanto preciso investir para receber 5000 reais de dividendos?

Para calcular quanto você precisa investir para receber R$5.000 de dividendos por mês, podemos seguir a mesma lógica usada anteriormente, ajustando o valor desejado para R$5.000 mensais.

Isso significa que você deseja receber R$60.000 por ano em dividendos. Continuando com o exemplo do dividend yield de 5% ao ano, a fórmula fica assim:

  • Investimento necessário = R$ 60.000 / 0,05

Portanto, para receber R$5.000 de dividendos por mês, ou R$60.000 por ano, com um dividend yield médio de 5% ao ano, você precisaria investir aproximadamente R$1.200.000.

Lembre-se de que esse cálculo é baseado em uma taxa de retorno constante, e o rendimento real pode variar com as condições do mercado e as políticas de dividendos das empresas. É sempre uma boa ideia fazer uma análise detalhada antes de investir.

Como receber dividendos todos os meses: 7 práticas para adotar

Aqui estão 7 práticas para adotar se você quer saber como receber dividendos todos os meses. Acompanhe!

1 – Defina seus objetivos

Comece por definir seus objetivos de investimento. Você busca renda passiva para complementar a aposentadoria, para ser a sua renda principal ou simplesmente para diversificar seus investimentos? Definir essa meta ajuda a escolher os ativos certos para concretizar o seu plano.

2 – Escolha empresas sólidas

Não é só sobre quanto, mas de onde vem. Empresas com histórico de pagamentos consistentes são como parceiros confiáveis nessa jornada. Por isso, vale a pena estudar os setores na Bolsa de Valores, histórico, fundamento e rentabilidade das empresas cujas ações lhe interessam.

3 – Atente para a diversificação

A diversificação é essencial. Não apenas entre empresas que pagam em meses diferentes, mas também entre setores. Isso reduz o risco de seu investimento, pois diferentes setores reagem de maneira diferente às mudanças na economia.

4 – Estude reinvestir os dividendos

O reinvestimento dos dividendos recebidos é uma estratégia poderosa para acelerar o crescimento do seu patrimônio. Em outras palavras, comprando mais ações ou cotas de FIIs com os dividendos recebidos, você aumenta sua capacidade de gerar renda passiva ao longo do tempo.

5 – Faça um bom planejamento fiscal

Nada como um bom planejamento para não ter surpresas com o fisco. Ou seja, entender as regras tributárias ajuda a maximizar seus rendimentos.

6 – Consulte um Assessor de Investimentos

Não subestime o valor de conversar com um assessor de investimentos. Esse profissional pode oferecer conselhos práticos e ajudar a ajustar suas estratégias de forma mais direta, garantindo que seus investimentos estejam alinhados com seus objetivos financeiros.

É um recurso útil para quem busca clareza e eficiência no planejamento financeiro.

7 – Acompanhe e ajuste

Por fim, é vital monitorar sua carteira de investimentos regularmente. Isso inclui acompanhar os anúncios de dividendos das empresas, verificar se as políticas de dividendos mudaram e ajustar sua carteira conforme necessário para otimizar os recebimentos mensais.

Considerações finais sobre receber dividendos todo mês

Em resumo, dividendos são uma maneira inteligente de construir patrimônio e gerar renda passiva. Mas como tudo na vida, requer um pouquinho de esforço e paciência. A boa notícia é que com os parceiros certos para assessorá-lo, os resultados tendem a ser muito melhores. E aí, pronto para começar a sua jornada em busca dos dividendos?

Written By
Redação It's Money

A redação do portal It’s Money é formada por um time de profissionais com ampla experiência editorial, com acompanhamento e revisão de jornalistas especializados.