Bolsa de Valores Onde Investir

O que são ações e quais os principais tipos existentes na bolsa?

O que são ações e quais os principais tipos existentes na bolsa?
  • Publicado em 15 de janeiro de 2023

Ao pesquisar sobre investimentos na bolsa de valores, você perceberá que existem diferentes tipos de ações para compor a sua carteira.

Logo, cada papel apresenta características específicas e pode se alinhar melhor a determinados objetivos. 

Nesse sentido, entender a dinâmica do mercado é fundamental para fazer escolhas mais adequadas para o seu portfólio.

Afinal, é possível alinhar o tipo de papel com os seus objetivos financeiros, visando conquistar um desempenho melhor em sua estratégia.  

Para ajudá-lo a fazer investimentos mais alinhados às suas necessidades, este artigo apresentará os principais tipos de ações negociadas na bolsa. Vamos lá? 

O que são e como funcionam as ações?

Antes de conhecer os tipos de ações, vale saber que elas representam a menor parcela do capital social de uma empresa.

Assim, quem adquire os papéis se torna sócio da companhia e tem direito de participar dos seus resultados. 

Como a ação representa uma parte do capital social, quando uma companhia avança e entrega bons resultados, mais investidores se interessam por ela e o preço dos papéis da empresa tendem a avançar no mercado.

Como consequência, seu valor de capitalização aumenta. 

Por outro lado, pode haver queda na cotação quando o cenário não é favorável ou a companhia passa por dificuldades.

Afinal, muitos investidores podem querer se desfazer dos papéis que possuem na carteira. 

Portanto, é preciso ter em mente que os acionistas também assumem os riscos relacionados ao negócio.

Já em relação às possibilidades de ganhos com as ações, é importante saber que, normalmente, o investimento é focado no longo prazo.  

Dessa forma, os investidores podem lucrar com a compra dos papéis e a venda após valorização futura. Também é possível ter ganhos com o recebimento de proventos, como os dividendos.

No entanto, também existem estratégias de especulação, com foco no curto prazo. 

Quais os principais tipos de ações existentes?

Agora que você sabe o que são e como funcionam as ações, precisa conhecer os tipos que podem estar disponíveis no momento de investir na bolsa de valores brasileira, a B3. Confira! 

Ações ordinárias

As ações ordinárias (ON) permitem que o investidor participe das assembleias gerais da empresa e tenha direito a voto.

Logo, quem possui esses papéis ajuda a eleger os membros do conselho administrativo da empresa, por exemplo. 

Entretanto, a participação é proporcional ao número de ações que cada investidor tem na carteira. Por isso, nem sempre é possível ter grande influência nas decisões do negócio.  

Outra característica relevante dos ativos ON é o tag along. Esse sistema de proteção permite que investidores minoritários possam vender suas ações em caso de mudança de controle acionário da empresa.

A venda deve ocorrer por, no mínimo, 80% do valor oferecido para os sócios majoritários. 

Ações preferenciais

Já as ações preferenciais (PN) não dão aos acionistas o direito a voto em assembleias gerais da empresa. Por outro lado, há a preferência no momento de receber proventos distribuídos pela companhia.

Essa mesma regra é válida em caso de falência da empresa.  

Assim, os detentores de ações PN têm lugares mais próximos na fila para o recebimento de eventuais valores.

Outro ponto importante sobre esses papéis é o fato de a companhia ter o direito de comprá-los de volta a qualquer momento. Não é necessário haver justificativa para essa decisão.  

Ademais, os acionistas preferenciais não contam com a proteção do tag along, exceto caso o estatuto da empresa preveja esse direito. 

Units

Também é possível encontrar as units no mercado acionário. Na prática, trata-se de certificados de depósito de ações formados por diferentes tipos de ativos. Ou seja, os pacotes podem incluir papéis ON e PN. 

Dessa maneira, as units podem ser uma alternativa para quem quer se expor aos dois tipos de ações e aproveitar os benefícios de ambos. Vale destacar que a proporção de ativos em cada certificado é definida pela empresa. 

Small caps

Além dos tipos de ações apresentados, existe uma classificação que não considera os direitos adquiridos pelo investidor, mas o valor de mercado da empresa emissora da ação. Logo, é possível encontrar papéis ON, PN e units nessa divisão. 

Em relação às small caps, elas são de companhias com menor capitalização da bolsa. Muitas dessas empresas são novas no mercado e pouco conhecidas entre os investidores. Como consequência, os ativos podem ser menos negociados na bolsa.  

Outra característica das small caps é o maior potencial de crescimento, quando comparadas com grandes empresas já consolidadas em seu setor de atuação. 

Mid caps

Já as mid caps são ações de empresas de porte médio, então ainda não são consideradas grandes companhias no mercado. Por estarem entre as small caps e as blue chips, elas apresentam características intermediárias entre as duas classificações, como liquidez e riscos medianos. 

Large caps ou blue chips

Por fim, as blue chips, também conhecidas como large caps, são empresas com maior capitalização no mercado.

Essas companhias já estão consolidadas na área de atuação e suas ações costumam ter maior liquidez, pois representam um alto volume de negociações na bolsa. 

De forma geral, eles são negócios mais resilientes e menos voláteis. Ou seja, não há tanta oscilação de preços, embora façam parte da renda variável e não existem garantias de resultados.  

O potencial de crescimento também é reduzido em relação às small caps. No entanto, como são empresas mais consolidadas, elas costumam apresentar resultados constantes.

Logo, podem distribuir dividendos mais expressivos e frequentes, por exemplo. 

Como escolher uma ação e investir?

Após conhecer os tipos de ações disponíveis na bolsa, você pode ter dúvida sobre qual escolher para compor a sua carteira.

Para decidir, o primeiro passo é conhecer seu perfil de investidor. Como você viu, alguns papéis tendem a apresentar maior volatilidade, exigindo maior tolerância ao risco no momento de investir. 

Também vale conhecer seus objetivos pessoais e sua estratégia de investimentos. Para você, é mais importante ter direito a voto na companhia ou preferência na distribuição de dividendos?

O foco é ter renda passiva ou lucrar com a valorização dos papéis ao longo do tempo? 

Todas essas questões ajudam na decisão. Também é interessante analisar os fundamentos da empresa na qual você deseja investir, a fim de entender o seu potencial ao longo do tempo e tomar decisões mais alinhadas. 

Por fim, para investir, você deve abrir conta em uma corretora de valores para ter acesso ao home broker da instituição. Assim, é possível fazer as negociações na bolsa de valores brasileira e adquirir as ações desejadas. 

Como foi possível aprender, é provável que você tenha contato com diferentes tipos de ações ao investir na bolsa.

Cada grupo apresenta vantagens e desvantagens. Portanto, cabe ao investidor avaliar cada alternativa e decidir qual está mais alinhada às suas necessidades.   

Ainda está em dúvida entre quais ações escolher? Clique aqui e converse com um assessor! 

Written By
Redação It's Money

A redação do portal It’s Money é formada por um time de profissionais com ampla experiência editorial, com acompanhamento e revisão de jornalistas especializados.