Onde Investir Primeiros Passos

Entenda o que é CDI e quais seus efeitos na renda fixa

Entenda o que é CDI e quais seus efeitos na renda fixa
  • Publicado em 17 de setembro de 2022

O mercado financeiro possui diversos termos e siglas que precisam ser conhecidos pelos investidores.

Saber o que é CDI, por exemplo, ajuda a entender quais são seus impactos sobre os investimentos de renda fixa.

Com esse conhecimento, é possível fazer escolhas mais alinhadas às suas necessidades e expectativas com o mercado.

Isso permite montar uma carteira de investimentos sólida e que ajude a realizar os seus objetivos financeiros.

Continue a leitura e entenda o que é CDI e como ele está relacionado com os investimentos de renda fixa. Não perca!

O que é o CDI?

A sigla CDI significa Certificado de Depósito Interbancário. O termo está relacionado aos empréstimos que os bancos fazem entre si para conseguir fechar o caixa positivo diariamente, conforme as definições do Banco Central (Bacen).

De acordo com a legislação, as instituições bancárias não podem fechar o dia com saldo negativo. Essa regra visa proteger o mercado financeiro nacional, evitando a instabilidade dos bancos.

Contudo, a depender das atividades bancárias do dia, o saldo diário da instituição pode não ficar equilibrado entre a quantidade de depósitos e saques.

Nos casos em que o caixa fica negativo, o banco pode fazer um empréstimo diário com outra instituição.

Assim, os juros aplicados nessas operações de crédito resultam na taxa CDI. O índice é calculado a partir da metodologia definida pela Cetip (Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos).

Para isso, ela considera a média de juros pagos entre os bancos.

Como o CDI funciona?

Agora você sabe que o CDI é um índice econômico gerado pelas operações de empréstimos diários entre bancos que precisam fechar o caixa positivo.

Para entender como isso funciona, é necessário saber que todas as transações realizadas pelas instituições bancárias são registradas pela Cetip diariamente.

Assim, ela divulga quais foram as taxas de juros praticadas a cada dia. Com essa informação, é possível calcular a média da taxa e chegar ao valor do CDI.

Normalmente, os juros envolvidos nas operações são baixos, já que elas ocorrem entre dois bancos e têm prazo de apenas um dia.

Qual a relação do CDI com a taxa Selic?

Depois de entender o que é e como funciona o CDI, você pode se perguntar qual a relação desse indicador com a taxa básica de juros da economia brasileira — a Selic.

Afinal, taxa a Selic é um índice bastante importante para o mercado financeiro.

A relação entre os indicadores envolve o fato de o CDI acompanhar a Selic e seus movimentos. Isso porque as operações interbancárias são lastreadas em títulos públicos, como o Tesouro Selic.

Dessa forma, quando o Comitê de Política Monetária (Copom) decide reduzir, manter ou aumentar a Selic, o CDI passa por movimento semelhante.

Quais seus efeitos sobre os investimentos de renda fixa?

Além de entender o que é CDI, é fundamental saber como ele pode impactar seus investimentos e suas decisões financeiras.

Afinal, a taxa influencia diretamente diversos títulos de renda fixa e seus rendimentos — embora o CDI também seja utilizado como benchmark em alguns fundos de investimento.

Ao buscar alternativas de investimentos nessa classe, você perceberá que existem títulos e certificados com rentabilidade pós-fixada que utilizam um percentual do CDI como referência.

Logo, uma taxa maior significa que também haverá aumento no rendimento dessas aplicações.

Dessa forma, com o CDI mais elevado, a renda fixa tende a se tornar mais atrativa para os investidores — principalmente para aqueles que buscam mais segurança e estabilidade nos rendimentos.

Assim, cabe ao investidor definir quais são as estratégias mais adequadas para a própria carteira, conforme os movimentos desse índice.

Aproveite para conhecer quais são os principais investimentos de renda fixa que costumam de acordo com o CDI:

CDB

O certificado de depósito bancário (CDB) é emitido por instituições financeiras que visam captar recursos para financiar suas operações.

Em troca, elas oferecem uma taxa de juros sobre o montante aportado.

No caso da rentabilidade pós-fixada, a taxa oferecida costuma ser um percentual do CDI. A porcentagem pode variar conforme as características do título — como o prazo de vencimento, por exemplo.

LCI e LCA

A letra de crédito imobiliário (LCI) e do agronegócio (LCA) são títulos que funcionam de maneira semelhante ao CDB.

Contudo, a principal diferença entre as aplicações é que tanto a LCI quanto a LCA são isentas de Imposto de Renda (IR) para pessoas físicas.

Em relação ao retorno, os títulos pós-fixados também costumam oferecer uma taxa que varia conforme determinado percentual do CDI.

Debêntures

Outra alternativa de investimento de renda fixa que pode utilizar o CDI como referência para a rentabilidade são as debêntures. Nesse caso, trata-se de títulos de dívida privada, emitidos por empresas.

Um dos objetivos das companhias que emitem debêntures é captar recursos para viabilizar projetos. Em troca, elas oferecem aos investidores uma taxa de juros que compõe a rentabilidade.

Assim como as demais alternativas de renda fixa, o retorno das debêntures pode ser pós-fixado, seguindo a mesma lógica do CDB e das letras de crédito.

Fundos de renda fixa

Como o CDI é utilizado em diversos investimentos de renda fixa, os fundos de investimento que focam nessa classe costumam utilizar esse indicador como referência.

Afinal, um veículo financeiro que distribua seus recursos em CDBs, LCIs, LCAs e debêntures que rendem de acordo com o CDI, por exemplo, provavelmente terá rentabilidade ligada ao indicador.

Ainda, como você viu, alguns fundos do mercado — como os multimercados — também usam a taxa como índice a ser superado.

O que significa 100% do CDI?

Ao analisar um investimento de renda fixa que tenha o CDI como referência de rentabilidade, talvez você perceba que alguns deles pagam 100% dessa taxa — ou mais.

Isso significa que o título renderá todo o valor da taxa calculada no período.

Se o retorno for de 130% do CDI, por exemplo, o rendimento é 30% maior que a taxa do período, e assim por diante.

Logo, o cálculo da rentabilidade real se dá utilizando a porcentagem definida pelo emissor sobre o valor estabelecido pela Cetip.

Em geral, essa definição considera o acumulado do período. Contudo, há investimentos com liquidez diária que usam os percentuais da taxa estabelecidos ao final do dia para remunerar o investidor.

Com essas informações, você aprendeu o que é CDI e quais seus efeitos sobre os investimentos de renda fixa. O conceito é fundamental para todos que fazem ou desejam fazer aportes no mercado financeiro.

Por fim, é sempre importante salientar a importância de contar com a ajuda de assessoria de investimentos fazer alocações mais estratégicas e investir cada vez melhor.

Written By
Redação It's Money

A redação do portal It’s Money é formada por um time de profissionais com ampla experiência editorial, com acompanhamento e revisão de jornalistas especializados.