Educação Financeira Onde Investir

Qual a diferença entre banco digital e banco físico?

Qual a diferença entre banco digital e banco físico?
  • Publicado em 20 de março de 2023

Já parou para pensar na diferença entre um banco físico e um banco digital? Basicamente, enquanto um tem agências em que o cliente pode ser atendido presencialmente, o outro está a um clique de distância. Mas as distinções vão além.

É como comparar uma loja de shopping com um e-commerce: ambos têm suas vantagens e desvantagens, mas cada um pode ser mais adequado para diferentes situações e perfis de usuário. 

Por isso, vamos explorar um pouco mais essa diferença e descobrir qual opção pode ser a mais vantajosa para você. Acompanhe!

O que é um banco físico?

Um banco físico é uma instituição financeira que oferece serviços bancários em uma agência física, com atendimento presencial ao cliente. Esse tipo de instituição também é conhecida como banco tradicional e apesar de ter sedes físicas também tem alguns serviços digitais. 

Esses bancos geralmente possuem uma ampla rede de agências e caixas eletrônicos para os clientes realizarem suas transações financeiras.

Atualmente, existem muitos bancos físicos no Brasil – incluindo grandes bancos nacionais, regionais e até mesmo internacionais. 

O número exato pode variar, mas de acordo com o Banco Central havia 131 bancos múltiplos com carteira comercial em atividade no país em 2021. Cada um deles com centenas de agências espalhadas pelo território brasileiro.

Nesse levantamento do BC também consta que existiam aproximadamente 170,6 milhões de contas bancárias no Brasil, considerando tanto contas de pessoas físicas quanto de pessoas jurídicas. 

No entanto, vale ressaltar que nem todos esses clientes são exclusivos de bancos físicos, já que muitos também utilizam serviços bancários oferecidos por bancos digitais e outras instituições financeiras.

De um modo geral, os bancos tradicionais têm sido a principal opção para os consumidores ao longo de décadas, sendo considerados instituições confiáveis e seguras. 

O que é um banco digital?

Um banco digital é uma instituição financeira cuja operação é totalmente virtual. Isso significa que os bancos digitais oferecem todos os serviços necessários ao cliente por meio da internet – inclusive suporte. Por isso, eles não têm agências físicas. 

O número de bancos digitais no Brasil tem crescido significativamente nos últimos anos, impulsionado pela demanda por serviços financeiros digitais e pela mudança de comportamento dos consumidores em relação às transações bancárias. 

Segundo o Fintech Report 2022, da consultoria Distrito, existem cerca de 1.290 fintechs (ou bancos digitais) no Brasil – com destaque para Nubank, Inter, e C6 Bank, que lideram o ranking em número de clientes.

Os bancos digitais oferecem diversos serviços bancários, tais como abertura de contas, transferências, pagamentos, investimentos e empréstimos, tudo realizado através de uma interface online.

Essas instituições financeiras surgiram como uma alternativa aos bancos tradicionais, com o objetivo de oferecer serviços mais acessíveis e convenientes para os consumidores. Além disso, costumam ter taxas mais baixas, menos burocracia e maior agilidade nas transações. 

Diferença entre banco digital e banco físico 

A principal diferença entre um banco digital e um banco físico é a forma como os serviços bancários e o atendimento são oferecidos. Veja com detalhes, abaixo.

Taxas e serviços

Os bancos digitais tendem a oferecer taxas mais baixas e processos mais ágeis do que os bancos físicos, devido à menor estrutura de custos e à automação de processos. 

Existem vários digitais, inclusive, que têm gratuidade de taxas para atrair mais clientes.

Contudo, vale destacar que não é porque um banco é digital que ele necessariamente não tem taxas. É preciso informar-se de todos os custos antes de abrir uma conta, para não ter surpresas.

Por outro lado, os bancos físicos geralmente oferecem uma gama mais ampla de serviços bancários, além de um atendimento personalizado ao cliente através de gerentes de conta.

Atendimento

Enquanto os bancos físicos possuem agências para atendimento presencial ao cliente, os digitais oferecem serviços exclusivamente pela internet por meio de aplicativos móveis, websites e outras plataformas online.

Por isso, os bancos digitais podem ser considerados mais acessíveis por alguns, especialmente para consumidores que não possuem acesso a agências bancárias em sua região ou que têm dificuldades de locomoção. 

Os bancos físicos, por outro lado, podem ser mais convenientes para consumidores que preferem o atendimento presencial, que não sabem ou não querem lidar com aplicativos, ou que precisam realizar transações em dinheiro ou cheques.

Qual a diferença da conta-corrente para a conta digital?

O conceito de conta digital se refere a uma conta bancária gerenciada completamente online, sem a necessidade de ir a uma agência física. Ela funciona como uma conta-corrente. 

A principal vantagem das contas digitais é a ausência de tarifas de manutenção, além da facilidade de acesso aos serviços bancários. 

Por outro lado, as contas correntes tradicionais oferecem mais opções de serviços e podem ser mais convenientes para pessoas que precisam do suporte de uma agência física. 

Vale a pena ter conta em banco tradicional?

Vale a pena ter conta em banco tradicional se você valoriza alguns aspectos dessa modalidade. Isso significa que depende muito do perfil e das necessidades de cada pessoa. Destacamos as principais vantagens e desvantagens para que você avalie se é uma boa escolha para sua realidade.

Vantagens do banco tradicional

Os bancos tradicionais ainda oferecem uma série de vantagens e serviços exclusivos que podem ser úteis para alguns consumidores. Acompanhe.

1- Atendimento presencial

Uma das principais vantagens dos bancos tradicionais é o atendimento presencial oferecido pelos gerentes de conta, que podem auxiliar os clientes em diversas questões relacionadas aos serviços bancários.

2- Segurança

Os bancos tradicionais possuem sistemas de segurança robustos e sofisticados, que visam garantir a integridade dos dados e transações bancárias dos clientes.

3- Rede de agências

Possuem uma ampla rede de agências físicas, o que permite que os clientes tenham acesso a serviços bancários em diversas regiões do país e também fora dele.

4- Credibilidade

São instituições financeiras consolidadas, com histórico de credibilidade e confiança no mercado.

Desvantagens do banco tradicional

Os bancos tradicionais podem apresentar algumas desvantagens em relação aos bancos digitais. Veja quais são.

1- Taxas mais elevadas

Costumam cobrar taxas mais elevadas em serviços bancários – como transferências, saques, emissão de extratos e manutenção de conta. Isso pode acabar pesando no bolso do cliente.

2- Processos burocráticos 

É comum ter processos burocráticos, que podem atrasar a realização de transações bancárias ou dificultar o acesso a serviços.

3- Filas e tempo de espera

Eventualmente os clientes precisam enfrentar filas e esperar por atendimento, especialmente em horários de pico.

4- Horário de atendimento restrito

Os horários de atendimento são limitados, o que pode dificultar o acesso a serviços bancários para pessoas que trabalham em horários comerciais.

5- Processos mais lentos

Como os bancos tradicionais possuem uma estrutura mais complexa e hierarquizada, os processos podem ser mais lentos, atrasando a realização de transações bancárias e outras operações financeiras.

Vale a pena ter conta em banco digital?

Mais uma vez, vale a pena ter conta em banco digital dependendo das necessidades e do perfil do cliente. Por isso, é interessante acompanhar as vantagens e desvantagens dessa categoria bancária. Veja.

Vantagens do banco digital

As vantagens de ter uma conta em banco digital incluem os aspectos abaixo, confira.

1- Taxas mais baixas

Os bancos digitais geralmente oferecem taxas mais baixas do que os bancos tradicionais em serviços bancários como transferências, saques, emissão de extratos e manutenção de conta.

2- Maior praticidade e agilidade

Da criação da conta à utilização dos serviços bancários, tudo pode ser realizado pela internet – ou seja, sem precisar sair de casa e enfrentar filas em agências físicas. As operações também costumam ser mais ágeis. 

E aqui, vale a pena destacar o seguinte: algumas operações digitais – como fazer transferência, realizar pix e consultar extrato – também são oferecidas pelos bancos tradicionais em seus serviços de internet banking. 

O entrave é que nem tudo é permitido diretamente no aplicativo dos bancos clássicos – a validação de senha para usar os serviços virtuais, por exemplo, precisa ser presencial.

Já nos bancos digitais, tudo é resolvido online.

3- Acesso a serviços exclusivos

Muitos bancos digitais oferecem serviços exclusivos, como cashback em compras, programa de pontos, descontos em lojas parceiras, entre outros.

4- Disponibilidade 24 horas

Permitem que os clientes tenham acesso aos serviços bancários 24 horas por dia, 7 dias por semana, sem restrições de horário ou dias úteis.

5- Facilidade de abertura de conta

A abertura de conta em bancos digitais é geralmente mais simples e rápida do que em bancos tradicionais, já que o processo é feito pela internet e não exige a presença física do cliente.

Desvantagens do banco digital

Contudo, algumas desvantagens do banco digital podem ser observadas. Veja algumas. 

1- Atendimento não presencial

Os bancos digitais podem ter dificuldade em oferecer um atendimento ao cliente eficiente, especialmente em situações que exigem intervenção humana.

2- Limitações em saques e depósitos

É comum haver limitações em relação a saques e depósitos em dinheiro, já que não possuem agências físicas ou caixas eletrônicos próprios. Alguns precisam de parceria com caixas 24 horas ou outros bancos, gerando taxas mais altas e pouca presença física de fácil acesso.

3- Dependência de tecnologia

Os bancos digitais dependem fortemente da tecnologia, o que pode gerar problemas em casos de falhas ou instabilidade do sistema.

4- Ausência de benefícios exclusivos

Embora muitos bancos digitais ofereçam serviços exclusivos, como cashback em compras, nem todos oferecem programas de pontos ou descontos em lojas parceiras.

5- Possibilidade de fraudes

Assim como em qualquer instituição financeira – tradicional ou digital – há o risco de fraudes, o que pode gerar prejuízos financeiros para os clientes.

Melhores bancos digitais

Os melhores bancos digitais são aqueles que cumprem requisitos de qualidade e segurança. Aqui estão os principais pontos que podem ajudar na sua escolha:

  • Taxas e tarifas: os bancos digitais costumam oferecer serviços sem cobrança de taxas, o que pode ser uma vantagem em relação aos bancos tradicionais. Verifique se o banco escolhido cobra taxas para serviços como saques, transferências, emissão de cartão e manutenção da conta.
  • Facilidade de uso: avalie a facilidade de uso do aplicativo ou plataforma digital do banco, bem como a qualidade do atendimento ao cliente e suporte.
  • Segurança: verifique se o banco digital possui medidas de segurança para proteger as informações e transações dos clientes, como autenticação em duas etapas e criptografia de dados.
  • Reputação da instituição:  é fundamental que o banco seja autorizado pelo Banco Central, algo que você pode verificar no site do Bacen. Além disso, pesquise sobre a reputação do banco entre os clientes e como é visto pelo mercado.

Ao considerar esses fatores, é possível escolher o banco digital que melhor atende às suas necessidades e preferências financeiras. 

Melhores bancos tradicionais

Agora, se você não abre mão de um atendimento presencial ou prefere a tranquilidade de deixar o seu dinheiro em uma instituição renomada e mais antiga, vale a pena procurar pelos melhores bancos tradicionais. 

Da mesma forma, existem alguns que se destacam no Brasil – mas a escolha sempre será particular e deve considerar pontos que são importantes para você. 

Para facilitar essa decisão, veja alguns fatores que devem ser observados:

  • Taxas e tarifas: verifique se o banco cobra taxas para serviços como saques, transferências, emissão de cartão e manutenção da conta. Lembre-se que o Direito do Consumidor Bancário garante pacotes gratuitos também, que são os básicos;
  • Rede de agências e caixas eletrônicos: avalie a presença do banco em sua região e a quantidade de agências e caixas eletrônicos disponíveis, o que pode facilitar o acesso aos serviços bancários;
  • Serviços oferecidos: verifique se o banco oferece os serviços que você precisa, como conta-corrente, cartão de crédito, investimentos, empréstimos, seguros e outros;
  • Facilidade de uso: avalie a facilidade de uso do aplicativo ou plataforma digital do banco, bem como a qualidade do atendimento ao cliente;
  • Segurança: verifique se o banco possui medidas de segurança para proteger as informações e transações dos clientes, como autenticação em duas etapas e criptografia de dados.

Corretora ou banco: com qual deles é melhor investir?

É melhor investir com uma corretora ao invés de investir com um banco, segundo a maioria dos especialistas. Mas antes de explicar por que, é importante destacar que a escolha de onde deixar seu dinheiro vai depender de suas necessidades, objetivos financeiros e até de preferências pessoais mais subjetivas. 

Afinal, cada opção tem suas vantagens e desvantagens – e é importante avaliar cuidadosamente cada uma delas antes de tomar uma decisão.

  • Bancos digitais oferecem praticidade e taxas atrativas, no entanto, nem todos têm opções de investimentos em renda variável – como ações e fundos imobiliários.
  • Já os bancos físicos tradicionais oferecem uma ampla gama de serviços financeiros, mas costumam cobrar taxas e tarifas mais elevadas e também não têm um leque completo para o investidor.
  • Por isso, investir em corretoras de valores em vez de bancos pode ser uma escolha mais vantajosa para quem busca maximizar seus rendimentos e diversificar sua carteira de investimentos. 

Separamos alguns detalhes para contribuir com sua compreensão. 

Vantagens de investir com uma corretora de valores

Separamos algumas razões pelas quais investir em corretoras de valores, confira.

Variedade de opções de investimento

Corretoras de valores geralmente oferecem uma ampla variedade de opções de investimento: vão das opções de renda fixa à renda variável com ações, fundos imobiliários e até criptomoedas. Tudo isso pode ajudar a diversificar a carteira de investimentos e reduzir o risco.

Custos mais baixos

As corretoras costumam cobrar taxas mais baixas em relação aos bancos para realizar operações de compra e venda de ações e outros investimentos. Além disso, muitas corretoras não cobram taxas de manutenção de conta ou outras tarifas bancárias.

Acesso a informações e análises

Investindo em corretora, você tem acesso a informações e análises de mercado atualizadas, como relatórios de análise de ações e recomendações de compra e venda, o que pode ajudar a tomar decisões mais embasadas.

É importante lembrar que você deve considerar também o risco envolvido em cada investimento. Por isso, recomenda-se a realização de uma análise cuidadosa antes de tomar qualquer decisão. Aqui, considere falar com um profissional de finanças para obter uma orientação personalizada.

Nesse sentido, a assessoria Blue3 Investimentos pode ser uma excelente opção para quem deseja investir com mais segurança e eficiência, ao oferecer um atendimento especializado e personalizado para cada cliente. 

Com corretora ou banco, pense numa assessoria

Uma boa assessoria de investimentos é composta por profissionais experientes que podem ajudar na análise dos riscos e oportunidades, assim como na montagem de uma carteira adequada para o seu perfil de investidor.

Através de um acompanhamento contínuo, a Blue3 por exemplo, pode ajudar a identificar mudanças no mercado financeiro e propor ajustes na carteira  visando sempre maximizar os rendimentos e reduzir os riscos. Aproveite e fale com um especialista.

Written By
Redação It's Money

A redação do portal It’s Money é formada por um time de profissionais com ampla experiência editorial, com acompanhamento e revisão de jornalistas especializados.