Análises Palavra do Analista

Como analisar ações? Conheça os dois principais métodos

Como analisar ações? Conheça os dois principais métodos
  • Publicado em 6 de outubro de 2022

Um dos atributos determinantes para o sucesso dos investidores no mercado de ações é a capacidade de analisar as ações de forma oportuna e assertiva, o que lhes permite entrar e sair do mercado no momento exato. 

Atualmente existem duas “Escolas” de Análise do Mercado de Ações.  

  • Análise Fundamentalista: proposta para médio e longo prazo; 
  • Análise Técnica: proposta para todos os prazos (curto, médio e longo).

De uma forma abrangente, as análises devem considerar diversas variáveis que possibilitem chegar a um consenso quanto ao futuro da empresa. Assim, para uma projeção e expectativa de um preço futuro, são considerados dados passados, presentes e futuros. 

A seguir, uma descrição mais detalhada a respeito de cada “Escola” de análise.  

 Análise Fundamentalista 

Essa forma análise busca os fundamentos de uma empresa, em que para determinar um preço justo de uma ação utilizam previsões ou múltiplos de mercado. Ou seja, caso você queira comprar um produto, você pode procurar por outros modelos parecidos e comparar o preço de mercado para ter ideia se está com um bom preço ou não 

As empresas listadas em bolsa são obrigadas a divulgar balanço e resultados trimestralmente, em um documento denominado de demonstração financeira. Por meio deste documento, os analistas fundamentalistas procuram examinar a saúde operacional e financeira da empresa. 

Dessa forma, esse modo de avaliar empresas olha para o passado, fazendo uma projeção futura para encontrar o valor intrínseco, ou seja, o valor real de suas ações. De acordo com esse valor, o investidor sabe se é um bom momento para investir ou não 

Por exemplo, caso o valor encontrado esteja muito abaixo do que a cotação de mercado, a ação está supervalorizada, e não seria um bom momento para aporte de capital.  

Assim, os analistas utilizam de metodologias e indicadores para encontrar o valor intrínseco. Dentre eles, os principais seriam o PL (preço/lucro), P/VPA (Preço/Valor Patrimonial), DY (Dividend Yield) e o ROI (Retorno Sobre o Investimento).  

 Análise Técnica

A análise técnica, também conhecida como análise gráfica, leva em conta a evolução do preço por meio dos gráficos ao longo do tempo. Em que se pode identificar padrões que tendem a se repetir. Utilizada a aproximadamente 300 anos, a análise técnica também se mostrou uma ferramenta eficiente para a análise de ações. 

Existem dois elementos principais que são apresentados nos gráficos, o preço e o volume. Em que o preço indica a cotação de negociação dos ativos ao longo do tempo, assim, é possível observar em que patamar o preço atual se encontra, comparando o histórico. E o volume indica a quantidade de ordens/negócios que foram executados, onde um alto volume reforça o conceito de força de movimento. 

Além disso, existem diversos indicadores utilizando as informações disponibilizadas no gráfico, combinando com estatística. Dentre eles os mais conhecidos são as Bandas de Bollinger (utilizando o conceito de desvio padrão), Média Exponencial ou Aritmética, Índice de Força Relativa (IFR) e outros. 

Por fim, uma curiosidade importante da análise técnica, seria a capacidade de tomada de decisão tanto no curto prazo quanto no longo prazo. Isto é, caso a intenção do investidor seja ficar posicionado por um curto período a análise técnica é a mais indicada. 

Analogia  

Para facilitar o entendimento, vamos a um exemplo prático. Onde iremos supor que você deseja comprar um apartamento, e para isso faz uma pesquisa de mercado. Com base em sua pesquisa você toma uma decisão se compra ou não o apartamento, como seria feito do ponto de vista das “Escolas de Análise”?  

Escola Fundamentalista 

A análise fundamentalista buscaria verificar se o preço exigido pelo apartamento estaria justo. De acordo com a estrutura (n° de cômodos), localização, qualidade e outros parâmetros de avaliação, é possível ter uma base. Além disso, pode-se utilizar tais dados e comparar com outros apartamentos similares, no mesmo bairro e com mesmo número de quartos por exemplo. Dessa forma, você pode avaliar se a imobiliária está pedindo um valor justo ou não. 

 Escola Técnica  

A análise técnica também tem o intuito de encontrar o melhor preço para o apartamento. Levando em consideração o histórico de preço por exemplo daquele imóvel. Sabemos que o preço pode variar, por exemplo, de acordo com o passar dos anos e com a localização. Em que todas essas oscilações de preço formariam um gráfico. A partir disso é possível olhar para o histórico onde pode-se identificar um nível que para aquele apartamento é considerado “barato”. 

Written By
Leonardo Gibelli

Cursando MBA USP/Esalq em Finanças e Engenheiro Mecânico pela UFU. Equity Research Analyst na DVinvest. Certificado pela Bloomberg Market Concepts em análise financeira.