Bolsa de Valores Onde Investir

ETF de Bitcoin: como funciona

ETF de Bitcoin: como funciona
  • Publicado em 16 de fevereiro de 2024

Com a aprovação do ETF de Bitcoin nos Estados Unidos e iniciativas de gigantes do setor financeiro, o universo das criptomoedas está prestes a testemunhar uma transformação significativa.

Isso porque essa novidade abre portas para um aumento substancial nos investimentos em Bitcoin, elevando o volume de transações e o valor da moeda.

E diante desse cenário promissor, surge a questão: exatamente o que é um ETF de Bitcoin e como ele funciona? Além disso, vale realmente a pena investir nesse tipo de ativo? Caso positivo, como você pode começar?

Aqui, vamos desvendar essas e outras questões para que você possa se posicionar e aproveitar as oportunidades que o investimento oferece. Acompanhe!

ETF de Bitcoin: o que é

Antes de mergulharmos no que é um ETF de Bitcoin, vamos descomplicar um pouco as coisas começando pelo básico.

O que é ETF

ETF, que significa Exchange-Traded Fund, é um tipo de fundo de investimento negociado nas bolsas de valores, assim como as ações.

O que o torna especial é sua capacidade de combinar a diversificação de um fundo de investimento com a facilidade de negociação de uma ação. Simplificando, ao investir em um ETF, você está comprando uma cesta de ativos sem precisar adquiri-los individualmente.

O que é Bitcoin

Já o Bitcoin é a criptomoeda mais reconhecida e uma das primeiras a ser amplamente adotada no mundo. Ela funciona utilizando uma tecnologia chamada blockchain, que garante segurança e transparência para transações digitais sem a necessidade de intermediários, como bancos.

O que é ETF de Bitcoin

Então, o que faz um ETF de Bitcoin ser tão relevante? É o fato de ser um fundo, negociado na bolsa de valores, que investe em ativos relacionados exclusivamente ao Bitcoin. Então esse fundo acaba tendo rendimentos parecidos com quem compra bitcoin diretamente.

Portanto, ao invés de ter que lidar com as complexidades de armazenamento e segurança digital, com ETF de Bitcoin você consegue aproveitar da valorização da moeda através do mercado de ações — um ambiente mais familiar para muitos investidores.

Como funciona o investimento em ETF de Bitcoin

Este tipo de aplicação pode parecer complexa à primeira vista, mas ao entender como funciona o investimento em ETF de Bitcoin, você verá que é um processo bastante direto.

Constituição do fundo

Um ETF de Bitcoin é constituído por uma gestora que adquire Bitcoins ou ativos relacionados à criptomoeda. Esses ativos então formam a base do fundo e o ETF reflete o valor desses ativos subjacentes.

Compra de cotas

As cotas do ETF de Bitcoin são compradas e vendidas em bolsas de valores, da mesma maneira que as ações. Você pode adquirir cotas através de corretoras, utilizando sua conta de investimento habitual. Cada cota representa uma fração do total de ativos mantidos pelo fundo.

Representação e lucro

As cotas que você compra representam sua participação no fundo. O lucro é determinado pela diferença entre o preço de compra e o preço de venda das cotas, refletindo as mudanças no valor do Bitcoin.

Recebimento e custos

Os lucros são recebidos quando você vende suas cotas a um preço mais alto do que o de compra. Quanto aos custos, a gestora do ETF cobra uma taxa de administração, que é um percentual do valor investido. Esta taxa serve para cobrir os custos operacionais do fundo.

Negociação e venda

A negociação das cotas do ETF de Bitcoin é feita diretamente na bolsa de valores, permitindo que os investidores comprem e vendam suas cotas a qualquer momento durante o horário de negociação da bolsa.

Vale a pena investir em ETF de Bitcoin?

Decidir se vale a pena investir em ETF de Bitcoin depende de vários fatores, incluindo seu perfil de investidor, objetivos financeiros e tolerância ao risco. Vamos explorar alguns prós e contras para ajudá-lo a concluir se compensa para sua realidade.

Prós em investir em ETF de Bitcoin

  • Aprovação regulatória: no Brasil, os ETFs de Bitcoin são aprovados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que faz parte dos órgãos reguladores do mercado financeiro, o que oferece uma camada de segurança regulatória para os investidores.
  • Facilidade de acesso: investir em ETF de Bitcoin permite exposição ao mercado de criptomoedas sem a necessidade de lidar com carteiras digitais ou exchanges de criptomoedas, simplificando o processo.
  • Diversificação: para aqueles que buscam diversificar suas carteiras, os ETFs de Bitcoin oferecem uma maneira de participar do potencial de crescimento das criptomoedas, enquanto mitigam riscos através da diversificação.

Contras

  • Volatilidade do mercado: o Bitcoin é conhecido por sua alta volatilidade. Entre junho de 2023 e janeiro de 2024, o Bitcoin experimentou uma valorização expressiva de mais de 70%. No entanto, é importante entender as flutuações do mercado.
  • Taxas de gestão: os ETFs de Bitcoin cobram taxas de gestão que podem afetar o retorno do investimento. É crucial considerar esses valores ao calcular o potencial de lucro.

Quanto vale 1 ETF de Bitcoin?

Para saber quanto vale 1 ETF de Bitcoin é preciso verificar a cotação do dia no app da sua corretora ou diretamente na Bolsa de Valores, pesquisando por um ETF específico. Isso porque cada fundo pode ter um valor diferente e o custo da cota muda conforme o valor da moeda.

Apenas para se ter uma ideia, a cotação do ETF QBTC11 na data da criação deste artigo estava em R$14,64 para cada cota. A cotação do ETF BITH11 estava em R$54,70. Isso, sendo que a cotação atual do Bitcoin é de R$242.334,51.

Qual o melhor ETF de Bitcoin?

A escolha do melhor ETF de Bitcoin depende de vários critérios, incluindo a estratégia do fundo, as taxas de gestão, seu desempenho histórico e a facilidade de negociação. Observar esses indicadores e alinhá-los à sua estratégia é o caminho ideal para definir qual o melhor ETF de Bitcoin para você.

Inclusive, conversar com um assessor de investimentos pode ajudar a escolher o ativo adequado às suas metas.

Afinal, diversos ETFs de Bitcoin estão disponíveis no mercado e cada um com suas particularidades. Realizar uma pesquisa abrangente e conversar com um profissional, considerando suas preferências de investimento, pode ser um diferencial para a tomar a melhor decisão.

Como investir em ETF de Bitcoin

Assim como diversas aplicações em renda variável, investir em ETF de Bitcoin é acessível a todos – de recém-chegados a veteranos do mercado financeiro.

No Brasil, ETFs de Bitcoin estão disponíveis desde 2021, com opções listadas na B3 e acessíveis através de corretoras como a XP Investimentos. Isso simplifica o acesso ao mercado de criptomoedas, oferecendo uma maneira regulada e segura de investir.

Além disso, a CVM do Brasil já aprovou ETFs que cobrem múltiplas criptomoedas, permitindo diversificação além do Bitcoin.

Para quem busca ampliar a estratégia de investimento, a abordagem de carteira multiestratégia pode ser interessante, mesclando diferentes tipos de ativos para balancear risco e retorno.

Começar é simples: converse com seu assessor de investimentos, escolha uma corretora, selecione o ETF de Bitcoin desejado e faça seu investimento, integrando-o à sua carteira conforme sua estratégia.

Written By
Redação It's Money

A redação do portal It’s Money é formada por um time de profissionais com ampla experiência editorial, com acompanhamento e revisão de jornalistas especializados.