Resultados Corporativos

Lucro da Grendene (GRND3) sobe 22,7% no 4T23, a R$ 256 milhões; empresa pagará dividendos

Lucro da Grendene (GRND3) sobe 22,7% no 4T23, a R$ 256 milhões; empresa pagará dividendos
  • Publicado em 1 de março de 2024

A Grendene (GRND3) reportou lucro líquido recorrente de R$ 256,5 milhões no quarto trimestre de 2023 (4T23), avanço de 22,7% ante o mesmo período do ano anterior (4T22). 

Dessa forma, por meio de seu relatório trimensal de resultados, a empresa também anunciou o pagamento de 145,8 milhões em proventos, que serão pagos aos acionistas a partir de 15 de maio. 

Além disso, a Grendene anunciou que seu lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado de R$ 168,2 milhões no quarto trimestre, crescimento de 12,7% na comparação com o mesmo período de 2022.  

Contudo, o resultado financeiro líquido da empresa no 4T23 apresentou avanço de 62% ente o quarto período de 2022, em R$ 92,3 milhões. 

“Sem uma melhora no ambiente econômico, a dinâmica das vendas da Grendene no 4T23 repetiu a observada nos primeiros nove meses do ano: mercado interno mais resiliente, com crescimento em receita e volume, e mercado externo desafiador”, observa a empresa ao explicar os resultados apresentados. 

 Receita 

Segundo a leitura da casa de análise DVinvest, a receita da empresa foi de R$ 1,8 bilhões em 2012 e de R$ 2,4 bilhões em 2023. Ou seja, crescimento médio de 2,3% ao ano, consequência de uma estratégia operacional pouco eficiente.  

Em 2023 o número apresentou redução de 3,2% em relação ao ano anterior 

“Olhando para os mercados e componentes da receita, o Brasil apresentou bom desempenho no ano e no quarto trimestre, com um volume de vendas crescente e um preço médio cerca de 4,5% maior”, avalia a DVinvest. 

Por outro lado, segundo a casa de análise, o mercado internacional segue com problemas na demanda, com juros altos e vendedores presos com estoques antigos. 

“Dessa forma, tanto o volume vendido quanto o preço médio de venda apresentaram redução, sendo esse efeito mais intenso no quarto trimestre isolado”. 

Resultado trimestral Grendene (GRND3) 

A seguir, confira abaixo os principais destaques do resultado trimestral da Grendene (GRND3): 

  • Receita líquida: R$ 760,8 milhões, -0,4% vs. 4T22; 
  • Ebit recorrente: R$ 157,5 milhões, +19,2% vs. 4T22; 
  • Resultado líquido recorrente: R$ 256,5 milhões, +22,7% vs. 4T22; 
  • Margem Bruta: 47,7%, +1,8 p.p.
Confira a tabela com os principais resultados da Grendene (GRND3) no 4T23. Acesse o release completo no site da empresa.

Análise de resultado Grendene (GRND3) 

“Na operação brasileira, o resultado foi bom, com a Grendene apresentando crescimento nos volumes e preços de venda, além de melhorias nas margens de lucro”, avalia Renato Reis, analista fundamentalista na DVinvest. 

Por outro lado, segundo ele, o segmento internacional segue com problemas, fruto de uma demanda mais baixa e excesso de estoques, que fizeram tanto o volume quanto os preços serem menores. 

“No geral, a empresa precisa melhorar bastante os resultados em 2024 para justificar o preço de tela, mas com a operação brasileira alinhada, ela pode estar no caminho”, pondera Reis.  

Além da Grendene, confira os resultados corporativos do 4T23 já divulgados pelas empresas.   

casa-de-análise-de-ações_its-money

Histórico de resultados GRND3 

Agora, confira abaixo o histórico de resultados da Grendene (GRND3), com um resumo dos principais números levantados no relatório da empresa, além da análise do especialista. Boa leitura! 

Balanço corporativo GRND3 3T23 

No 3T23, a Grendene (GRND3) reportou lucro líquido recorrentes de R$ 164 milhões. Assim, a empresa teve queda de 17,4% na comparação com o mesmo período de 2022.

Já a margem líquida recorrente ficou em 23,8%, com perda de 4 pontos percentuais na comparação anual.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) recorrente teve alta de 29,9% em relação ao terceiro trimestre de 2022, em R$ 146 milhões. A margem Ebitda recorrente apresentou elevação de 4,4 pontos percentuais (p.p.), em 16,7%.

“O contexto macroeconômico doméstico ainda adverso, com inflação acumulada, juros elevados, endividamento das famílias e baixo nível de confiança do consumidor, aliado ao desaquecimento da economia global, seguiram afetando o poder de compra e o comportamento dos consumidores, especialmente daqueles de menor poder aquisitivo, impactando a dinâmica de vendas da Companhia”, diz o texto do release de resultados da companhia.

Receita

Neste cenário de pressão negativa sobre a demanda, a receita bruta da companhia caiu 7,4% no comparativo com o 3T22. Assim, somou R$ 842,3 milhões no 3T23. Foram embarcados 41,1 milhões de pares, uma retração de 7,2% em relação ao mesmo período do ano passado. Já a receita bruta por par manteve-se relativamente estável em R$20,50.

Análise de resultado GRND3 (3T23)

O analista fundamentalista da DVinvest, que faz análises dos resultados corporativos para o It’s Money, Renato Reis, após um 2022 e um começo de 2023 bastante complicados, a empresa já dá sinais de que voltou a normalidade.

“O preço das matérias primas tinha aumentado de forma relevante e estão normalizadas no momento. Além disso, ela está passando por um problema na cadeia de vendas, já que, os lojistas estão com muito estoques. Então, reduziram as compras das fábricas mesmo com vendas crescentes. Dessa forma, é um fator que deve se normalizar em 2024, ajudando bastante o setor.”

grnd3-analise-de-resultado
Confira a tabela com os principais resultados da Grendene (GRND3) no 3T23. Acesse o release completo no site da empresa

Balanço corporativo GRND3 2T23 

A Grendene (GRND3) vendeu 15,4% menos calçados no segundo trimestre deste ano e, apesar de a receita bruta por par ter subido 8,1%, a receita líquida caiu 10,4% na comparação anual.

“O cenário doméstico desafiador e o desaquecimento da economia mundial permaneceram sendo um obstáculo para a demanda, impactando a dinâmica de vendas da Companhia”, explicou a empresa.

Nesse contexto,  o volume de pares embarcados totalizou 26,8 milhões, retração de 15,4% no período.

Já enquanto a receita bruta por par cresceu 8,1% em função, principalmente, do reajuste de preços realizado no mercado doméstico.

No acumulado do ano, a receita bruta atingiu R$ 1,2 bilhão, queda de 2,2%, enquanto o volume de pares embarcados recuou 7,1%.

Além disso, no mercado interno, a receita bruta manteve-se estável em R$499,3 milhões (+0,1% vs. 2T22).

Porém, o volume de pares vendidos retraiu 4,7% para 23,2 milhões, refletindo o incremento de 5,1% da receita bruta/par.

Assim como ocorreu no 1T23, as marcas da divisão 1 (todas as marcas da Companhia, exceto Melissa) apresentaram maior resiliência frente ao cenário encontrado.

Nesse sentido, esses resultados garantiram a estabilidade do faturamento da Grendene no Brasil no período.

No entanto, diferente do observado ao longo do 1T23, as marcas da Divisão 1 apresentaram sell out superior ao do sell in no 2T23.

“Assim, acreditamos que provavelmente ocorrerá uma aceleração da performance do sell in para recompor os estoques na cadeia à medida que o ambiente econômico comece a melhorar”, ponderou a Grendene.

Análise de resultado GRND3 (2T23)

Renato Reis, analista fundamentalista da DVinvest, considerou o resultado “em si” da Grendene bom.

“As margens de lucro da empresa melhoraram bastante e a receita por par também cresceu, fruto de um bom repasse feito pela empresa”, observou o analista.

Por outro lado, segundo ele, no preço atual, a empresa precisa entregar resultados que nunca entregou, com o mercado dando bastante prêmio pra empresa.

“Caso o preço da ação reduza de forma relevante ou ela comece a crescer sua receita em um ritmo mais alto a recomendação pode ser alterada. Caso contrário, recomendo a venda”, finalizou Reis. 

Written By
Redação It's Money

A redação do portal It’s Money é formada por um time de profissionais com ampla experiência editorial, com acompanhamento e revisão de jornalistas especializados.