Resultados Corporativos

Petrobras tem lucro líquido de R$31 bilhões no 4T23

Petrobras tem lucro líquido de R$31 bilhões no 4T23
  • Publicado em 8 de março de 2024

No quarto trimestre de 2023 a Petrobras (PETR4) reportou um lucro líquido de R$ 31 bilhões, comparado a R$ 26,6 bilhões registrados no 3T23.

De acordo com o release emitido pela petroleira, “esse resultado é explicado principalmente pelo aumento das margens de derivados e dos volumes de óleo. Por outro lado, as despesas operacionais aumentaram, principalmente devido a maiores gastos com impairment e abandono de áreas. Observamos também um resultado financeiro mais favorável, principalmente devido à valorização do real frente ao dólar. Além disso, o imposto de renda apurado foi menor”.

Ainda, neste 4T23, o lucro líquido foi impactado negativamente em R$ 9,9 bilhões, devido a despesas com a despesas impairment e abandono de áreas, embora parcialmente compensado pelo efeito líquido na apuração do imposto de renda.  

No entanto, o EBITDA Ajustado sofreu um impacto negativo de R$ 7,4 bilhões, principalmente devido às despesas com abandono de áreas. Excluindo esse efeito, teria atingido R$ 74,3 bilhões no 4T23.  

Resultado trimestral Petrobras (PETR4) 

 A seguir, confira abaixo os principais destaques do resultado trimestral da Petrobras (PETR4): 

  • Segundo maior EBITDA anual da história: US$ 52,4 bilhões;  
  • Geração de caixa: Fluxo de Caixa Operacional (FCO) de US$ 43,2 bilhões segundo maior da história;  
  • Dívida bruta sob controle em US$ 62,6 bilhões, mesmo após o crescimento de US$ 10,0 bilhões nas dívidas relacionadas a arrendamentos, incluindo US$ 8,7 bilhões relativos ao afretamento das quatro novas plataformas de produção que iniciaram a produção em 2023; 
  • Redução da dívida financeira em US$ 1,2 bilhão; 
  • Retorno à sociedade com pagamento de R$ 240,2 bilhões em tributos em 2023; 
  • Recordes anuais de produção: Produção total própria no pré-sal chega a 2,17 MMboed (10% acima de 2022), representando 78% do total.  
Confira a tabela com os principais resultados da Petrobras (PETR4 ) no 4T23. Acesse o release completo no site da empresa.

 Análise de resultado Petrobras (PETR4) 

O analista fundamentalista da DVinvest Renato Reis, que faz análises dos resultados corporativos para o It’s Money, diz que o resultado veio melhor do que o terceiro trimestre em termos de receita.

O analista avalia isso como fruto de um aumento na produção da companhia, além de um encarecimento nos combustíveis, que ajudou nos faturamentos do diesel e da gasolina.  

“A margem também me surpreendeu positivamente por estar se mantendo em um patamar alto dado o histórico da companhia e creio que o preço justo deva aumentar para cada trimestre que ela tenha um desempenho semelhante ao atual”, complementa.  

Além da Petrobrás (PETR4), confira os resultados corporativos do 4T23 já divulgados pelas empresas.   

Histórico de resultados PETR4 

 Agora, confira abaixo o histórico de resultados da Petrobrás (PETR4), com um resumo dos principais números levantados no relatório da empresa, além da análise do especialista. Boa leitura! 

 No 3T23, a Petrobras (PETR4) reportou um lucro líquido de R$ 26,6 bilhões, número menor do que os R$ 46,1 bilhões do mesmo período do ano passado, configurando uma queda de 42,2%.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) ficou em R$ 66,2 bilhões.

“O aumento das receitas no 3T23 em comparação com o 2T23 é explicado, em grande medida, pela valorização de 11% do Brent e por maiores volumes de vendas de derivados no mercado interno e de exportações de petróleo”, explicou a empresa que teve receita de vendas em R$ 124,8 bilhões, queda de 26,6% no ano. Na base trimestral, no entanto, houve alta de 11%

“No 3T23, a receita com derivados no mercado interno aumentou em decorrência, principalmente, dos maiores volumes de vendas, com destaque para o diesel. Este efeito foi parcialmente compensado por menores volumes de vendas de gasolina, que perdeu participação em relação ao etanol hidratado no abastecimento dos veículos flex. Durante o 3T23, os principais produtos comercializados continuaram sendo o diesel e a gasolina, equivalentes a aproximadamente 75% da receita com a venda de derivados no mercado interno”, completou a empresa.

Resultado financeiro

Por fim, o resultado financeiro da Petrobras foi negativo em R$ 9,7 bilhões. No segundo trimestre, esse número foi negativo em R$ 269 milhões e no terceiro trimestre de 2022, em R$ 7,9 bilhões.

“O resultado financeiro foi impactado principalmente pela perda com variação cambial do real frente ao dólar, que desvalorizou 3,9% na base sequencial, de R$ 4,82 para R$ 5,01. Além desse efeito, contribuíram para um resultado financeiro mais negativo em relação ao 2T23 as

maiores despesas com juros de financiamentos e de arrendamentos”, explica a empresa.

Análise de resultado PETR4 (3T23)

O analista fundamentalista da DVinvest Renato Reis, que faz análises dos resultados corporativos para o It’s Money, diz que esperava um resultado pior. “Especialmente nas margens de lucro, que surpreenderam positivamente após a alta do petróleo. Além disso, o governo continua seguindo a PPI, o que ajudou na margem dos combustíveis para o mercado interno, mantendo-a em um patamar muito bom”, diz.

Ainda de acordo com ele, caso continue assim, a ação tem potencial para subir ainda mais, próxima a um patamar de R$ 50. “Porém, eu prefiro ser conservador, no geral, e supor cenários um pouco mais pessimistas para a empresa, evitando surpresas negativas.”

Renato explica que, geralmente, o mercado é mais otimista com a empresa. “Então, pode ser que o resultado tenha decepcionado as expectativas.”

petr4-analise-de-resultado
Confira a tabela com os principais resultados da Petrobras (PETR4 ) no 3T23. Acesse o release completo no site da empresa.

Histórico de resultados corporativos da PETR4

No 2T23, a receita líquida da Petrobras (PETR4) caiu 18% em relação ao 1T23. Isso porque, em grande parte, houve a uma desvalorização de 4% do Brent, bem como a redução de mais de 40% nos crack spreads internacionais de diesel, além de menores receitas com exportações.

Por outro lado, segundo comunicado da empresa divulgado no dia 3 de agosto, a receita com derivados no mercado interno caiu 13% no 2T23 em decorrência da redução média de 17% nos preços de derivados, acompanhando a queda de preços internacionais.

“Este efeito foi parcialmente compensado por maiores volumes, com destaque para a maior competitividade da gasolina frente às principais alternativas de suprimento dos nossos clientes”, explicou a empresa. De acordo com a empresa, a redução das receitas de gás natural deveu-se principalmente a menores preços, como consequência de reajustes contratuais com as distribuidoras a partir de maio de 2023.

Exportação

Houve uma queda de 37% nas receitas de exportações em comparação ao 1T23, explicadas principalmente pela redução de 50% nas receitas de exportação de petróleo. “Tal cenário se deveu, em grande medida, à diminuição do volume físico de exportações no 2T23. Ocasionado pelo aumento do processamento nas refinarias e à realização, no 1T23, de exportações de períodos anteriores.”

Além disso, contribuiu para a queda de receita a desvalorização do Brent entre os períodos. Este efeito foi parcialmente compensado pelo aumento de receita com exportação de óleo combustível, cuja demanda foi maior no 2T23.

Durante o 2T23, os principais produtos comercializados continuaram sendo o diesel e a gasolina. Assim, responderam por aproximadamente 74% da receita gerada com a venda de derivados.

Despesas Operacionais PETR4

Por fim, no 2T23, as despesas operacionais cresceram 17% ante o 1T23. O que reflete, principalmente, maiores despesas com impairment (-R$ 1,9 bilhão). Isso principalmente relativas ao 2º Trem da RNEST (devido ao aumento do escopo do projeto, aumento da taxa de desconto e apreciação do real, mas com o projeto ainda resiliente e apresentando VPL positivo). Assim como maiores despesas tributárias (-R$ 0,6 bilhão). Isso em decorrência do imposto sobre a exportação de petróleo, que vigorou por 4 meses a partir de março de 2023.

Leita também: Selic em queda: é hora de voltar a investir na Bolsa de Valores?

Análise de resultado PETR4 (2T23)

Renato Reis, analista fundamentalista da DVinvest, diz que o resultado veio com uma queda relevante na receita em relação a 2022. Isso devido às quedas nos preços do petróleo, gás, gasolina e diesel, que estão voltando para seus patamares históricos.

“A margem reduziu também, o que era esperado devido à queda na receita. Já que, boa parte dos custos da empresa crescem de forma linear e não variam junto com a commodity”, explicou.

Por fim, o analista diz que o resultado do 3T vai realmente dar a cara para a empresa, “pois ela está abaixo do PPI há algum tempo e de modo relevante, só então teremos uma ideia de como será o futuro da empresa.”

Temporada de resultados do segundo trimestre de 2023: o que esperar?

Written By
Redação It's Money

A redação do portal It’s Money é formada por um time de profissionais com ampla experiência editorial, com acompanhamento e revisão de jornalistas especializados.