O que é Fundo de Investimento e como começar a investir 

bolsa-de-valores

O que é Fundo de Investimento e como começar a investir 

26 out 2022

Redação It's MoneyRedação It's Money
Se você já procurou algumas alternativas para ingressar no mercado de investimento, muito provavelmente você já ouvir falar em fundos de investimentos.  Mas, afinal, o que é fundo de investimento? Como investir nesses fundos e quais são os tipos que temos no mercado? Nesse artigo, vamos explicar todas essas dúvidas para você começar a investir nesse produto.  

 O que é fundo de investimento 

 Fundo de investimento funciona da seguinte forma: um grupo de investidores se une para investir e escolhe um profissional do mercado financeiro – o gestor de fundos - para gerir os patrimônios e estudar as melhores aplicações.  Nesse caso, investidores que estão de fora desse grupo também podem entrar.  Os fundos de investimentos podem ser uma boa opção para diversos perfis de investidores. Isso porque eles podem ser simples - respondendo às expectativas de quem quer fazer outras aplicações mais rentáveis que a poupança – e sofisticados – para aqueles que já conhecem o mercado financeiro.   Além disso, os fundos de investimentos são diversificados e focados em rentabilidade. E é graças à essa diversificação do fundo e expertise do gestor que as variações de rendimento não costumam gerar perdas reais de patrimônio.   Outra característica dos fundos de investimento é que eles permitem acessar ações de grandes empresas sem a necessidade de investir um grande capital.  

 Como investir em fundos imobiliários    

Quando o investidor aplica seu capital em um Fundo, ele adquire cotas de diversos títulos. A partir disso, é só acompanhar os rendimentos.  Com isso, o investidor tem em mãos inúmeros ativos do mercado financeiro, sem precisar necessariamente de uma grande quantia de dinheiro. E como dito acima, o investidor não precisa se preocupar com a administração, pois isso é feito pelo gestor de fundos.  Segundo a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), existem mais de 20 mil fundos de investimentos no Brasil, somando mais de R$5,2 trilhões em patrimônio, regulamentados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).   Os rendimentos são divididos proporcionalmente entre os cotistas.  

 Quais são os tipos de fundos de investimentos? 

Primeiramente, ao investir em fundos de investimento, você estará adquirindo cotas e não ações. A diferença é que cotas são parte do patrimônio de sociedade anônimas; já ações são as demais modalidades de empresas.  Há também os tipos de fundos de investimentos e classes de fundos de investimentos. Essa separação se dá de acordo com os ativos e características de cada grupo.  Por essa grande variedade que os fundos são uma oportunidade de investimento que responde a diversos perfis de investidores (conservador, moderado ou arrojado).  Abaixo listamos os 5 tipos de fundos de investimentos mais populares:  

1 – Fundos de Investimento em Renda Fixa (FIRF) 

Nesse fundo, 80% do dinheiro é investido em títulos de renda fixa, como em: 
  • Títulos do Tesouro Nacional; 
Estes ativos estão relacionados com indicadores como a Taxa Selic e inflação (IPCA).  

2 – Fundos de Investimento em Ações (FIA)

Nesse caso, são investidos no mínimo 67% do patrimônio do fundo em ações.  O FIA é interessante para quem quer começar a investir na Bolsa de Valores (B3), mas ainda não deseja fazer isso sozinho.  Esse tipo de fundo de investimento traz um risco de moderado a alto, mas paralelamente o rendimento também costuma ser vantajoso.  

 3 – Fundos de Investimento Multimercados (FIM) 

Os FIMs têm estratégia mais ampla e diversificada de investimentos e, portanto, o risco é mais elevado do que nos FIRF. O retorno também costuma ser maior. São indicados para investidores de perfil moderado e arrojado Nos FIMs, o gestor pode investir partes em: 
  • Renda fixa; 
  • Renda variável; 
  • Ações locais e no exterior; 
  • Dólar; 
  • Criptomoedas. 
A ideia é aplicar em várias frentes e diversificar o investimento. 

4 – Fundos de Investimento Imobiliários (FIIs)

São investimentos em cotas de imóveis diversificados sem a necessidade de comprar diretamente as propriedades.  Nesse caso, os cotistas recebem 95% dos rendimentos dos aluguéis, muitas vezes mensalmente. Os Fundos Imobiliários possibilitam exposição a cotas de imóveis de, por exemplo: 
  • Shoppings; 
  • Hospitais; 
  • Bancos; 
  • Escolas; 
  • Galpões logísticos.  

5 – Fundos de Investimento no Exterior (FIE)

No FIE, o gestor majoritariamente investe em fundos estrangeiros, por exemplo: 
  • ETFs (fundos de índice); 
  • Ações americanas; 
  • Fundos Cambiais. 

6 – Fundos de Investimento em Previdência Privada 

Ideal para quem está focado em investir por muitos anos para depois recolher os investimentos como uma forma de renda complementar na aposentadoria. Existem dois tipos de planos em um Fundo de Previdência: 
  • PGBL 
  • VGBL 
Vale ressaltar que os Fundos de Investimento de Previdência Privada não sofrem com o come-cotas. E no modelo PGBL ainda é possível conseguir abatimentos anuais de até 12% do IR sobre a renda bruta tributável.   Seja qual for o fundo que você deseja investir, é recomendável conversar com uma assessoria profissional, que conta com analistas experientes que te ajudarão a estudar as melhores opções de fundos para investir.
Redação It's Money

Redação It's Money

A redação do portal It’s Money é formada por um time de profissionais com ampla experiência editorial, com acompanhamento e revisão de jornalistas especializados.

Saber mais

Gostou do conteúdo?

Queremos sempre melhorar a experiência a sua experiência. Se puder, dê uma forcinha para o time de redação e conte o que você achou da edição de hoje.

O que achou deste conteúdo?

  • Ruim
  • Ótimo
As melhores análises do mercado

Receba em primeira mão as melhores análises do mercado financeiro diretamente em sua caixa de entrada. Nossa newsletter oferece insights exclusivos, tendências e perspectivas sobre o mercado.

Deixe-me ler primeiro uma amostra