Resultados Corporativos

Braskem (BRKM5) reporta prejuízo de R$ 1,5 bilhões no 4T23, queda anual de 8%

Braskem (BRKM5) reporta prejuízo de R$ 1,5 bilhões no 4T23, queda anual de 8%
  • Publicado em 18 de março de 2024

A Braskem (BRKM5), empresa gigante do setor petroquímico, reportou prejuízo líquido de R$ 1,575 bilhão no quarto trimestre de 2023 (4T23), o que representa uma queda de 8% na base anual.

Além disso, o lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) recorrente ficou em R$ 1,049 bilhão, avanço de 13% em relação ao trimestre anterior.

O lucro bruto, por sua vez, alcançou R$ 1,008 bilhão no 4T23, ante prejuízo bruto de R$ 78 milhões no mesmo período de 2022.

Receita

Segundo a leitura da casa de análise DVinvest, a receita da empresa foi de R$ 36,2 bilhões em 2012 e de R$ 70,6 bilhões em 2023, um crescimento médio de 6,3% ao ano.

“Isso se deu especialmente em 2021, onde os preços dos produtos aumentaram. Em 2023, a receita apresentou redução de 26,9%, fruto dessa normalização nos preços”, avalia a casa de análise.

Olhando para os spreads, ou seja, a diferença entre o preço dos insumos (nafta/etano) e dos produtos vendidos (PE/PP/PVC), os valores melhoraram em relação ao trimestre anterior. “Fruto de uma estabilidade no preço de venda, mas com o etano já reduzindo de preço, o que ajudou a companhia”.

Resultado trimestral Braskem (BRKM5)

A seguir, confira os principais destaques do resultado trimestral da Braskem (4T23):

brasken-resultado-trimestral_its-money
Confira a tabela com os principais resultados da Braskem (BRKM5) no 4T23. Acesse o release completo no site da empresa.

Análise de resultado Braskem (BRKM5) 4T23

“Achei o resultado bem interessante. O terceiro trimestre parece ter marcado um fundo em termos operacionais, com os spreads atingindo patamares mínimos. No trimestre atual os valores já começaram um movimento de recuperação, melhorando a rentabilidade da empresa”, avalia Renato Reis, analista fundamentalista na DVinvest.

Para ele, o preço de tela já reflete um cenário de normalidade para a empresa. “Então, não vejo tanto potencial de alta, mas é uma ação que possui alguns fatores ‘extracampo’ que podem impactar a cotação, seja no lado positivo com a aquisição da Braskem por outra empresa ou seja no lado negativo, com a multa de Maceió podendo ser ainda mais alta”.

“Devido a esses fatores de risco, além de uma ação relativamente bem precificada, eu prefiro ficar de fora no momento”, finaliza o analista.

Além da Braskem (BRKM5), confira os resultados corporativos do 4T23 já divulgados pelas empresas.  

o-que-e-a-multiestrategia_its-money

Histórico de resultados Braskem (BRKM5)

Agora, confira o histórico de resultados da Braskem (BRKM5), com um resumo dos principais números levantados no relatório da empresa, além da análise do especialista. Boa leitura!

Balanço corporativo BRKM5 (3T23)

A Braskem (BRKM5), maior produtora de resinas das Américas e líder global em biopolímeros, reportou um prejuízo de R$ 2,418 bilhões no 3T23. O volume é 119,2% maior ante as perdas de R$ 1,103 bilhão no 3T22.

Por outro lado, segundo a empresa, o resultado foi superior ante os três meses imediatamente anteriores. Quando o prejuízo apurado foi de R$ 771 milhões. Os números são do balanço trimestral divulgado na quarta-feira, 8.

Além da Braskem, veja quais empresas já divulgaram os resultados corporativos do 3T23.

“Ao longo do terceiro trimestre de 2023, a demanda global permaneceu em níveis historicamente baixos em função: do menor nível de consumo global como resultado das elevadas taxas de juros e da pressão inflacionária; da desaceleração industrial das principais economias como, Zona do Euro, China e Estados Unidos, que apresentaram quedas de 1,7% e 5,6% e expansão de 0,6%, menor que o nível histórico, respectivamente”, diz o comunicado da empresa.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) recorrente atingiu R$ 921 milhões no período, queda de 53% ante um ano. No intervalo trimestral, contudo, foi registrado avanço de 31%.

Receita

Por fim, a receita líquida somou R$ 16,676 bilhões, queda de 34% ante um ano e recuo de 6% na comparação com os três meses imediatamente anteriores.

Análise de resultado BRKM5 (3T23)

Renato Reis, analista fundamentalista da DVinvest, que faz análises dos resultados corporativos para o It’s Money, diz que a empresa ainda está passando pela pior fase de seu ciclo, com os spreads entre os insumos (derivados de petróleo) e os químicos reduzindo cada vez mais. Isso fruto de uma manutenção no preço do petróleo em um nível alto, enquanto os químicos estão passando por um período de excesso de oferta e demanda em queda, o que jogou os preços no chão.

Além disso, houve um problema no fornecimento de gás para o México, o que afetou ainda mais o resultado do trimestre. “Já embutindo melhorias nos spreads para um nível em linha com o histórico, a empresa teria esse preço alvo. Porém, caso surpreenda positivamente, pode valer até mais, especialmente caso seja adquirida por um valor maior”, diz,

Por fim, segundo ele, a entrada no papel hoje visaria puramente uma reversão do ciclo do produto, “mas eu esperaria os resultados começarem a melhorar antes de entrar.”

brkm5-analise-de-resultado
Confira a tabela com os principais resultados da Braskem (BRKM5) no 3T23. Acesse o release completo no site da empresa.

Balanço corporativo BRKM5 (2T23)

A Braskem (BRKM5) informou que obteve prejuízo líquido de R$ 771 milhões no segundo trimestre de 2023. Ou seja, uma redução de 45% em relação à perda de R$ 1,406 bilhão apurada no mesmo período do ano anterior.

Além disso, o lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) recorrente totalizou R$ 703 milhões no 2T23. O que significa uma redução de 82% em relação ao 2T22.

Por outro lado, a receita líquida somou R$ 17,756 bilhões no segundo trimestre deste ano, um recuo de 30% na comparação com igual etapa de 2022.

O lucro bruto atingiu R$ 459 milhões no 2T2023, uma diminuição de 89% na comparação com igual etapa de 2022. As despesas gerais e administrativas somaram R$ 558 milhões no 2T23, o que representa uma redução de 16% em relação ao mesmo período de 2022.

Por fim, o resultado financeiro líquido foi negativo em R$ 161 milhões no segundo trimestre de 2023. Como isso, revertendo perdas financeiras de R$ 3,393 bilhões da mesma etapa de 2022.

Leita também: Selic em queda: é hora de voltar a investir na Bolsa de Valores?

Análise de resultado BRKM5 (2T23)

Renato Reis, analista fundamentalista da DVinvest, avalia o resultado como ruim. “A queda na demanda global, somado a uma normalização nos preços dos químicos, afetaram de modo relevante os spreads cobrados. O que impactou negativamente a receita da empresa e suas margens de lucro.”

De acordo com ele, a empresa tem resultados muito voláteis. Dessa forma, caso consiga melhorar no futuro, pode subir bastante. “Por outro lado, agora passa por um momento muito delicado do ciclo e seu endividamento está se tornando cada vez mais relevante.

Written By
Redação It's Money

A redação do portal It’s Money é formada por um time de profissionais com ampla experiência editorial, com acompanhamento e revisão de jornalistas especializados.